Da iluminação no Contorno Sul ao transporte público: a atuação da Amep pela RMC

 Da iluminação no Contorno Sul ao transporte público: a atuação da Amep pela RMC
Compartilhe

Por: Dayanne Wozhiak

Junto ao Governo do Estado do Paraná, a Agência de Assuntos Metropolitanos do Paraná (Amep) realizou diversas obras e projetos em benefício da região metropolitana de Curitiba no último ano. A iluminação do Contorno Sul em Curitiba foi um dos maiores destaques de 2023, mas quem circulou pelos municípios sabe que o trabalho não parou por aí.

“Tínhamos um grande desafio que era concluir as obras do PAC da Copa de 2014. Tivemos obras que ficaram paradas em São José dos Pinhais e a gente conseguiu concluir todas”, afirma o presidente da Amep, Gilson Santos.

Segundo ele, os esforços estavam focados em concluir esses projetos, seguindo pedidos do Governador Ratinho Junior. A entrada do aeroporto Afonso Pena, a ponte do Rio Iguaçu na ligação São José-Curitiba, a canaleta de ônibus que liga a avenida das Américas com a rua Marechal Floriano Peixoto são algumas dessas obras que estiveram paradas por dez anos e tiveram uma conclusão em 2023.

Muito esperada, a iluminação no Contorno Sul era uma necessidade que, graças aos esforços de toda a equipe, pôde ser realizada. “[Era] o trecho mais demandado e mais crítico, um trecho de muitos acidentes. Então a ideia foi essa, reduzir o número de acidentes, poder oferecer segurança para os usuários”, comenta.

Transporte coletivo

Terminadas essas obras, Santos disse que foi possível partir para a verdadeira vocação da Amep, que é o transporte coletivo metropolitano. Assim foi possível entregar um novo terminal metropolitano para Piraquara e dar início ao terminal Afonso Pena, em São José dos Pinhais, que deve ser concluído em 2024.

Para os moradores de Fazenda Rio Grande, uma conquista foi a ampliação da Estação Tubo Carlos Gomes, de 9,97 para 15,75 metros. O investimento de quase R$ 900 mil contribuiu na rotina dos 2,7 mil trabalhadores que utilizam o tubo diariamente.

O lançamento da tarifa temporal também foi um destaque em 2023 e resultou em economia para moradores de várias cidades da RMC que precisam fazer conexões pelo terminal. “Todos os usuários do transporte coletivo vêm de suas cidades, chegam no terminal e têm até duas horas para entrar em outro ônibus, para outra cidade, sem pagar uma nova passagem”, enfatiza Santos.

A construção de uma via entre Mandirituba e São José dos Pinhais deve aliviar o tráfego na BR-116.

Planos para 2024

A ampliação da pista com mais três faixas adicionais para cada lado no Contorno Sul, o planejamento dos Planos Diretores Municipais e Planos de Mobilidade e ainda uma nova licitação para o transporte metropolitano estão planejados para esse ano. O lançamento da licitação para a construção de uma via entre Mandirituba e São José dos Pinhais e estudos para uma ligação entre Fazenda Rio Grande e Curitiba pela Estr. Delegado Bruno de Almeida também estão previstas.

O presidente da Amep fala em especial do novo contrato para o transporte coletivo na região metropolitana, que é uma demanda antiga, em especial em Fazenda Rio Grande: “Nós criamos um grupo de trabalho em 2019 para tratar desse tema e iniciamos toda uma preparação. Obviamente que nós tivemos em 2020/2021 a questão da Pandemia e seria irresponsável da nossa parte querer falar da licitação de transporte coletivo em dois anos que o transporte sofreu o maior impacto da sua história, não só no Brasil como no mundo todo”.

Foi em 2022 que, segundo Santos, o assunto foi retomado, com a contratação de uma empresa especializada para auxiliar nos estudos necessários, que contaram ainda com uma pesquisa envolvendo todos os municípios da região. O material está em fase final de elaboração e o presidente afirma que uma nova licitação deve sair já no primeiro semestre de 2024, sendo uma das maiores do Governo do Estado.

oreporter

Related post


Isso vai fechar em 5 segundos