GeralSua Saúde

Rinoplastia com otorrino: cirurgia deve trabalhar a parte estética e funcional

Muita gente, quando se olha no espelho, faz cara feia por causa do nariz: o tamanho parece não ser o mais ideal e o formato poderia ser um pouco diferente… Mas nem tudo está perdido: é aí que surge a rinoplastia, a cirurgia plástica no nariz. E quando alguém toma a decisão de mudar essa parte do corpo, logo recorre a um cirurgião plástico. Mas você sabia que o otorrinolaringologista é o médico especializado em cirurgias de nariz?

Segundo a otorrinolaringologista do Hospital Otorrinos Curitiba, membro da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico Facial (ABORL-CCF) e da Academia Brasileira de Cirurgia Plástica da Face (ABCPF) Denise Braga Ribas, a rinoplastia não deve envolver apenas a estética.

“O otorrinolaringologista é um médico especializado na área de ouvido, nariz e garganta. Dessa forma, um otorrino que realiza rinoplastia não enxerga apenas a parte estética do nariz, mas também a parte funcional da respiração nasal. Respirar bem é tão importante quanto se sentir bem com o formato do nariz”, lembra a especialista.

Outras correções durante a rinoplastia

Muitos pacientes que fazem rinoplastia apresentam também alterações funcionais, tais como desvio de septo e hipertrofia de cornetos. Em alguns casos, de acordo com a especialista, já é indicado tratar essas alterações no mesmo momento da rinoplastia.

“Sempre que indico uma cirurgia nasal, seja cirurgia por desvio de septo, cornetos ou até mesmo por sinusopatia crônica, se o paciente apresenta também queixa estética nasal recomendo que faça tudo no mesmo procedimento. É importante saber realizar uma cirurgia de desvio de septo nasal numa rinoplastia, tanto para que o paciente continue respirando bem, quanto para o uso de enxertos na melhora estética da estrutura da pirâmide nasal”, frisou a médica.

Idade para fazer rinoplastia

A rinoplastia é mais bem indicada na idade adulta, mas adolescentes que já passaram pela fase do ‘estirão de crescimento’ (principalmente meninos) e as meninas que já menstruaram podem também realizar a cirurgia, porém com mais cautela. “É importante a análise criteriosa do otorrino para avaliar caso a caso”, acrescenta Denise.

Rinoplastia afeta a respiração?

Quando o assunto é mudar o nariz, logo surgem dúvidas quanto à respiração. Será que a cirurgia pode afetá-la? Segundo a otorrino, sim. Por isso, é importante que o especialista tenha um conhecimento amplo das funcionalidades do nariz.

“Como normalmente o nariz fica mais fino (delicado) externamente, também pode ficar mais estreito internamente, e isso pode acabar alterando a respiração nasal. Por isso, a importância do conhecimento não só da anatomia nasal como também da funcionalidade que o nariz tem”, avalia a especialista.

Posso escolher o formato do meu nariz?

Outra dúvida muito frequente por pacientes que decidem fazer a rinoplastia é o fato de poder escolher ou não o formato do nariz. De acordo com Denise, o paciente pode fazer uma sugestão ao otorrino, mas não escolher exatamente ‘aquele’ nariz.

“O nariz faz parte do rosto, e pensando por este ponto, não se deve escolher o formato do nariz e sim alterar o formato nasal para que fique esteticamente mais harmonioso com a face. O nariz de uma pessoa não necessariamente ficará bom na face de outra. Além disso, existem outras coisas que alteram o resultado de uma cirurgia, como a qualidade da pele, a cicatrização, o processo inflamatório no pós-operatório, entre outros”, resume a médica.

Sobre Denise Braga Ribas

Denise Braga Ribas é formada em Medicina pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR), com especialização em Otorrinolaringologia no Hospital da Cruz Vermelha – Filial do Paraná. Possui título de especialista em Otorrinolaringologia reconhecido pela Associação Médica Brasileira (AMB), Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico Facia (ABORL-CCF) e Conselho Regional de Medicina do Paraná (CRM-PR). Realizou Fellowship em Cirurgia Plástica Facial com Dr. Antonio Celso Nunes Nassif Filho – Hospital da Cruz Vermelha – Filial do Paraná e Hospital Sugisawa. É membro da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico Facial, membro da Associação Brasileira de Cirurgia Plástica Facial e Preceptora de Plástica Facial do Serviço de Otorrinolaringologia do Hospital da Cruz Vermelha – Filial do Paraná.

Sobre o Hospital Otorrinos Curitiba

O Hospital Otorrinos Curitiba é a mais nova referência no atendimento da área de otorrinolaringologia da capital paranaense. Inaugurado em setembro de 2015 no bairro Mercês, o hospital possui estrutura moderna, excelente localização, tecnologia de ponta e profissionais altamente renomados para oferecer o melhor atendimento aos pacientes.

Em outubro de 2017, foi inaugurado o moderno Centro Cirúrgico, localizado na ala anexa. Com capacidade para realizar três cirurgias ao mesmo tempo, o Centro Cirúrgico conta com quartos e enfermarias, e oferece total segurança e conforto aos pacientes que necessitarem de procedimentos na área de otorrinolaringologia e demais especialidades.

O Hospital Otorrinos Curitiba possui horário de atendimento diferenciado: de segunda a sábado, das 8h às 22h, domingo, das 8h às 19h, feriados, das 8h às 20h. Para maior comodidade dos pacientes, possui estacionamento no local.

O hospital atende aos seguintes convênios: Unimed, Amil, Agemed, Bradesco Saúde (somente consultas eletivas), Evangélico Saúde, Fundação Copel, Fundação Sanepar, ICS, Saúde Caixa, Voam e particular.

Serviço:

Hospital Otorrinos Curitiba

Rua Doutor Roberto Barrozo, 1381, 1º andar – Mercês

Telefone: (41) 3335-0302

Site: www.otorrinoscuritiba.com.br

Facebook: www.facebook.com/OtorrinosCuritibaPR/

 

Continuar lendo

Artigos Relacionados

Skip to content