CoronavírusDestaqueFazenda Rio Grande

Quase tudo fechado em FRG e região por duas semanas

Apenas serviços essenciais poderão atender e desobedientes sofrerão multas

Prefeito Marcio Wozniack durante assinatura de decreto com as medidas restritivas

Da Assessoria

O prefeito Marcio Wozniack determinou a suspensão temporária do decreto municipal editado no último dia 23 de junho – que regrava ações para o combate à pandemia em Fazenda Rio Grande – e anunciou a adoção ao novo decreto estadual publicado na data de ontem, 30/06, pelo governador Carlos Massa Ratinho Júnior. Com as novas medidas a partir deste dia 01 de julho, está valendo para toda a Região Metropolitana de Curitiba uma quarentena de 14 dias, onde estão proibidos o funcionamento temporário de todos os serviços considerados não essenciais e essa regra se aplica também a shopping centers, galerias comerciais, comércio de rua, feiras livres, salões de beleza, barbearias, clínicas de estética, academias, clubes, bares e casas noturnas.

Restaurantes e lanchonetes poderão atender somente no sistema drive-thru, delivery ou take away (retirada no balcão). O funcionamento do sistema buffet nas empresas deverá ser revisto ou suspenso para evitar a circulação do vírus

Também estão proibidas reuniões presenciais com mais de cinco pessoas e as novas medidas não alteram por exemplo, o funcionamento do setor supermercadista que na Região Metropolitana, já estava operando de segunda à sexta-feira.

A Secretaria de Administração de Fazenda Rio Grande também anunciou a suspensão de todos os serviços presenciais à população, lembrando que muitos destes atendimentos podem acontecer pelas plataformas digitais da prefeitura; outra medida é a manutenção do serviço em home office para diversos setores, além da redução do horário de expediente interno.

O prefeito Marcio Wozniack, que também preside a Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Curitiba (Assomec) comentou que esse momento é decisivo para o Estado: “Nosso sistema de saúde estadual sinalizou números preocupantes em sua capacidade de atendimento e os números não param de subir, então esse momento é de união e de mais sacrifício de todos, para que possamos superar o quanto antes essa crise que está fazendo milhares de vítimas no Brasil, impactando o Paraná e também a nossa cidade”, disse.

O prefeito reuniu durante à tarde na Prefeitura, vereadores municipais e secretários de áreas específicas para uma leitura sobre o decreto do estado e também para orientações sobre a aplicação e o cumprimento das regras estabelecidas, especialmente para os trabalhos de fiscalização que vão acontecer, através da prefeitura e dos órgãos do governo estadual.

Continuar lendo

Artigos Relacionados

Verifique também

Close