DestaqueEleiçõesMandiritubaMandiritubaPolítica

PSL vai lançar candidato próprio em Mandirituba

Um grupo de políticos da cidade de Mandirituba se filiou ao PSL e definiu que o partido terá candidato próprio nas eleições municipais de 2020

Presidente do PSL, Deputado Estadual Francisco Francischini, ao lado de Gima e Marcinho

POR LÉO SOUZA

Na onda em que o Partido Social Liberal (PSL), partido do presidente Jair Bolsonaro, pretende eleger o maior número de vereadores e prefeitos nas próximas eleições municipais, Mandirituba inicia a articulação política para escolher os nomes mais coerentes para disputar a prefeitura em 2020. Mais de 100 filiações ao PSL foram registradas em Mandirituba. A meta é superar as 300 filiações.

Entre os filiados estará Marcinho Aragão, o Marcinho, presidente do Partido da República (PR), que foi chefe de gabinete do ex-prefeito de Mandirituba, Onildo Gelatti (gestão de 2013 a 2016). Marcinho avisou que vai deixar o partido e integrar o PSL junto com o empresário Gilmar Fernandes, o Gima. “Estou saindo do PR e vou para o PSL. O partido decidiu lançar candidatura própria em 2020. Ainda não tem nada definido quando a nomes. Vamos lançar uma chapa mais lá pra frente”, revelou Marcinho, que vai concorrer a uma vaga na Câmara.

Um nome que deve fazer parte da chapa é do empresário Gima. “É um nome que deve encabeçar a chapa com outra pessoa do partido. Estamos analisando as possibilidades”, emendou, Marcinho, que, atualmente, é assessor parlamentar na Câmara Municipal de Mandirituba. Ele lembra na última eleição, quando apoiou o atual prefeito Luiz Antônio Biscaia, que estava com um por cento nas pesquisas de intenção de votos e depois deu a arrancada final e venceu o pleito. Outro nome forte é o do empresário Loi Assis, que vai concorrer a uma vaga no Poder Legislativo no que vem.

 

Empresário Loi Assis também vai concorrer a uma cadeira na Câmara de Mandirituba
Tags
Continuar lendo

Artigos Relacionados

Skip to content