Presidente da ASSOMEC discute possibilidade de novos regramentos para a RMC

Presidente da ASSOMEC Marcio Wozniack no fórum virtual (Imagem da Assessoria)

Da Assessoria

O prefeito de Fazenda Rio Grande e presidente da Associação da Região Metropolitana de Curitiba (ASSOMEC), Marcio Wozniack, presidiu, na tarde desta segunda-feira (30), o 33º Fórum Metropolitano de prefeitos da região sobre a Covid-19. Devido ao aumento de casos em toda a região metropolitana e a proximidade do Natal, a ideia é definir regramentos únicos para as cidades que circundam a capital paranaense, incluindo Fazenda Rio Grande.

De acordo com Marcio Wozniack, esse é um momento difícil, que pede a cautela de toda a população. Ele conta que, durante a reunião, o diretor da Secretaria de Estado de Saúde, Vinicius FIlipak, anunciou que vivemos uma situação alarmante e que, desde o início da pandemia, esse é o momento com maior lotação nas vagas de UTI. “Ele informou, durante a reunião, que 100% das vagas dos hospitais de referência que dão apoio aos municípios, estavam com todas as vagas de UTI, destinadas ao coronavírus, lotadas.  E que existia uma fila de espera de mais de 50 pessoas, sem ainda ter direcionamento para as próximas horas”, disse Wozniack.

Para minimizar os efeitos da Covid-19 na Grande Curitiba, mas sem causar grandes prejuízos ao comércio que aguarda a chagada do Natal para realizar suas vendas, a ideia é propor um novo decreto, que tenha as mesmas regras em todas as cidades da região. “Decidimos, por unanimidade com os demais prefeitos, que nas próximas horas de terça e quarta-feira, estaremos nos encontrando virtualmente, junto com a capital do estado e o governo, trazendo uma proposta única de regramentos para os próximos dias. A ideia é que essa proposta possa nos dar direcionamento, entendendo o final do ano, entendendo a importância do comércio, mas para que possamos frear o grande número de contaminações”, afirma o prefeito.

Ainda segundo ele, as decisões devem ser dadas o quanto antes, uma vez que o efeito dessas ações se dará apenas daqui a 20 dias, que é o tempo que o vírus leva para começar e terminar. “Buscar um regramento ainda essa semana é fundamental para que possamos ter um Natal um pouco melhor do que está sendo visto devido aos grandes casos de contaminações que estão surgindo nesse momento. Um momento difícil! Vamos nos cuidar. Quem puder ficar em casa realmente, fique, porque estamos em um momento muito sério dessa pandemia”, conclui o prefeito.

Veja também...