DestaqueGeralMandirituba

Padre João Maria afirma que a cura vem da fé

Ele teve câncer e com fé superou a doença grave

Padre João Maria que é pároco em Mandirituba

Da Redação

O que é possível aprender com um problema pessoal? Nem sempre entendemos por que passamos por determinadas situações em nossas vidas, principalmente quando elas afetam nossa saúde ou alguém próximo a nós. O Padre João Maria Stech, de Mandirituba, passou por uma grande experiência em 2015, quando foi diagnosticado estar com câncer. “Foi um momento difícil receber a informação dessa, mas sendo filho de Deus, logo compreendi que venceria todas as adversidades, com muita fé. Somente a fé pode nos dar ânimo para a vida. Passei por um período dolorido, de muitas quimioterapias, radioterapias e a cirurgia. Momentos angustiantes, de muito sofrimento e hoje estou aqui, sorrindo, vivendo a vida como padre e levando esperança a todos os doentes”, disse ele, que afirmou no programa Café com o Bala, que se nascesse mil vezes, mil vezes seria padre. “Nasci para ser padre e agradeço a Deus por me dar a oportunidade de estar rezando, orando todos os dias para a minha comunidade, para o povo brasileiro e do mundo”, disse o religioso na entrevista.

Padre João confessa, que ao receber a informação da doença, ficou sem chão, mas conseguiu se recompor, ao dirigir os olhos para o céu e conversar com Deus. “Se tenho o Pai do céu para me ajudar nesta caminhada, não tenho motivos para me amedrontar. Toda doença tem um tratamento e foi dessa maneira que imaginei minha vida nas mãos de médicos e outros profissionais de saúde. O tempo passou e hoje estou curado. Falo com convicção que a fé remove montanhas. Foi pensando assim que me superei da doença”, comentou Padre João.

Sobre a pandemia que assola o mundo, o padre não acredita que as pessoas vão mudar. “Tenho observado que as pessoas estão rezando muito e isso é bom. Mostram que estão pedindo a Deus para que esse vírus seja disseminado, mas e depois? Acredito que vão ser as mesmas pessoas de sempre. Quem é da igreja permanecerá na igreja e, quem não é, permanecerá fora da igreja. Este é o mundo que vivemos. Espero estar errado e, que as pessoas sejam tocadas neste momento da pandemia e que se tornem cristãs depois que isso passar. Espero estar errado, mas é assim que vislumbro o mundo pós pandemia e tenho fé que isso logo vai passar”, disse Padre João Maria Stechi no programa Café com o Bala.

Continuar lendo

Artigos Relacionados