DestaqueFazenda Rio GrandePolítica

Novo vereador deve assumir cargo na próxima segunda-feira

O presidente do Solidariedade, Tony da Silva, que foi assíduo apoiador do candidato João Milani durante a campanha e após a saída de vereador afastado

POR LÉO SOUZA

O novo vereador de Fazenda Rio Grande-PR, João Milani Filho (Solidariedade), deve participar da sessão da Câmara, na próxima segunda-feira (19). Ele ocupará a vaga no lugar do vereador Delegado Fábio Machado (PSL), que perdeu o cargo por infidelidade partidária. A decisão da justiça foi publicada pelo Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) no Diário da Justiça Eletrônico de terça-feira (13). A Justiça havia dado um prazo de dez dias para que fosse indicado o substituto no legislativo municipal.

Ao ser informado, o presidente da Câmara Municipal de Fazenda Rio Grande, Júlio César Ferreira de Lima Theodoro, o Julinho do Pesque, já iniciou as providência para a solenidade de posse do novo vereador. “Comuniquei o Fábio (Machado) e expliquei a ele tudo sobre a exoneração dos servidores comissionados. O João Milani também foi convocado para apresentar toda a documentação necessária, por ser o primeiro suplente da coligação (Coração Fazendense, PSD/SD)”, explicou o presidente da Câmara, ao Jornal O REPÓRTER, na tarde desta sexta-feira (16). “Se não ocorrer nada de anormal até a data da próxima sessão, o João Milani tomará posse na segunda-feira (19)”, acrescentou Julinho do Pesque.

O novo vereador João Milani Filho tem 48 anos. Ele é natural de Faxinal-PR e atua como empresário no município de Fazenda Rio Grande. Em entrevista ao Jornal O REPÓRTER ele afirmou: “Não tenho nada contra o Fábio nem com o trabalho dele. A política tem essas coisas e suas regras. A vaga é do partido. Então, quando ele de fato saiu do partido eu reivindiquei essa vaga. Estou feliz por ter conseguido o meu objetivo”, declarou João Milani. “Os projetos já estão todos em andamento, bem encaminhados e fica difícil chegar agora e tentar ser o salvador da pátria”, completou Milani.

O presidente do partido Solidariedade,  Levingstone da Silva, o Tony da Silva, assegura que agora a justiça corrigiu um grande erro ocorrido no passado. “Não é motivo de euforia. É momento de alegria pela reparação de um erro que ocorreu lá atrás”, declarou Tony ao Jornal O REPÓRTER. Ele que foi um apoiador assíduo durante a campanha eleitoral do novo vereador.

A decisão ainda cabe recurso. Em conversa com o presidente Julinho do Pesque, o vereador afastado Fábio Machado adiantou que vai recorrer e irá tentará entrar com mandado de segurança contra a determinação da justiça.

Tags
Continuar lendo

Artigos Relacionados

Skip to content