DestaqueFazenda Rio GrandePolíciaVideos

Moradores surpreendidos com crime passional no Jardim Veneza

Fotos postadas no Facebook teriam provocado a ira do suspeito, que nutria ciúme doentio pela ex-companheira. Parentes próximos afirmam que os dois não tinham nenhum caso amoroso

Jovem foi morto por postar foto ao lado da vizinha no Facebook. Ex-companheiro não gostou e cometeu o crime

POR LÉO SOUZA

Um jovem de 23 anos, identificado por Rhuan Carlos Ribas de Miranda, foi morto a facadas, na madrugada desta sexta-feira (13), na rua João Quirino Leal, bairro Jardim Veneza, em Fazenda Rio Grande, Região Metropolitana de Curitiba (RMC). De acordo a Polícia Civil, a causa do crime teria sido a provocação da vítima, que estava com Kethellyn Machado, ex-comapnheira do autor do crime (Leandro Ribeiro). O caso está sendo investigado pela Polícia Civil de Fazenda Rio Grande.

De acordo com o investigador Vanderlei Caixão, a publicação de uma foto nas redes sociais (Facebook) provocou a ira do suspeito, que se deslocou de sua residência no bairro Santa Terezinha até o Jardim Veneza, onde a vítima encontrava. “A vítima estava dentro de uma casa com a ex-companheira do suspeito, junto com um casal e mais uma pessoa, que seria o dono da casa, de nome  Alecsandro. Eles publicaram uma foto nas redes sociais (Facebook) e o autor viu e não gostou. Então, ele foi até lá e cometeu o crime”, descreveu o investigador  Caixão.

Quando Leandro Ribeiro chegou ao local, onde todos fumavam narguilé (espécie de cachimbo muito usado por hindus, persas e turcos, constituído de um fornilho, um tubo longo e um pequeno recipiente contendo água perfumada, pelo qual passa a fumaça antes de chegar à boca) e tomavam “uns goles”, a vítima correu para dentro de um quarto e o autor foi atrás, atingindo Rhuan com dez facadas. “Chegando ao local, ele quebrou o vidro da janela, mas não conseguiu entrar por ali. Então, arrombou a porta e entrou. A vítima correu para o interior de um quarto. Lá, ela foi atingida com dez facadas”, explicou o investigador Caixão.

Para complicar a situação de Leandro, Rhuan e Kethellyn ainda não tinham iniciado nenhum relacionamento amoroso. Eles ficaram se divertindo até as 5 horas da manhã, quando ocorreu o crime. Uma equipe do Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate) foi acionada, mas vítima já estava em óbito. O corpo do jovem foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML).

Testemunhas serão ouvidas na delegacia do município, que investiga o caso. Segundo o Investigador Caixão, o suspeito encontra-se foragido para escapar do flagrante e deve se apresentar até segunda-feira (16). Caso não se apresente, o delegado Ademair Braga vai pedir à justiça a prisão preventiva do acusado.

Com informações de Marcio Camargo

 

Veja também!

Jovem assassinado no Gralha Azul com sete tiros

 

Tags
Continuar lendo

Artigos Relacionados

Skip to content