Mauro Negrelli vai doar salário e moto para APAE de Agudos

A APAE de Agudos do Sul, começou o ano com muitos problemas, pois desde que a professora Veridiana Pruchaki assumiu a direção da escola especial, a gestão do município cortou o combustível dos veículos que transportam alunos e outros problemas vão surgir, já que a merenda escolar e outras despesas vão fazer parte da lista de dificuldades. A motivação, segundo foi discutido no legislativo da cidade, é decorrente de que Veridiana é filha do vereador de oposição, Vidal Pruchaki.

No cargo desde o início do ano, Viridiana, durante fala na tribuna, contou dos problemas que enfrenta desde que assumiu a função. Tudo começou quando um motorista da escola foi abastecer o veículo usado para o transporte de alunos e foi impedido. O impedimento correu as redes sociais e gerou os mais variados comentários, todos criticando a atitude do secretário Diego Teixeira. “O governo federal envia verbas para o funcionamento da APAE, mas estamos encontrando dificuldades em receber tais verbas. O transporte escolar é obrigação do município. A merenda dos nossos alunos também. Os responsáveis por isso sabem que existem leis e que elas devem ser cumpridas. Estamos passando por estes problemas, possivelmente por desconhecimento ou descaso da pessoa responsável. Cuidamos de 55 alunos e todos dependem do transporte e da merenda”, comenta Veridiana.

Enquanto o assunto não se resolve, os vereadores prometeram se empenhar na busca de soluções para que os problemas possam ser resolvidos. Mauro Negrelli, que em pronunciamento disse que a família contribui com a APAE de muitos anos, falou que vai doar seu salário de vereador para a instituição e uma moto para ser feito bingo. “Não podemos permitir que a escola passe por estas dificuldades e, neste momento, o que posso fazer e doar meu salário e uma motocicleta para que a APAE promova um bingo e consiga dinheiro para suas necessidades”, disse Mauro, que foi aplaudido pelos presentes.

Veja também...