Lingua de Trapo

Língua de trapo 429

         Com a chegada das redes sociais, surgiram muitos blogueiros que, tentando imitar comunicadores lendários, fingem serem os salvadores da pátria. Em todas as cidades sempre tem um ou dois que se passam por bons moços e fingem estar do lado da população, mas na verdade alguns surgem do dia para a noite, ninguém sabe de onde apareceu. Afirmam ter um veículo de comunicação, mas ninguém conhece o endereço, nem sabe se ele tem PJ e jornalistas responsáveis, entre outras dúvidas que ficam no ar. Aí eles atiram para todo lado, até que os processos começam a chegar e, da mesma forma que eles chegam, simplesmente desaparecem.

        Entre esses blogueiros existem pessoas realmente bem tensionadas, que fazem cursos de administração, por exemplo. Eles mesmos acabam denunciando as supostas irregularidades junto ao Ministério Público. Em algumas cidades que esse jornal circula tem prefeitos que chega a nem dormir quando fala o nome desses blogueiros.

       A coisa boa em tudo isso é que, com a chegada das redes sociais e esses blogueiros que tentam serem os salvadores da pátria, os administradores ficam mais espertos. O que acontecia antigamente, hoje já não acontece mais. Qualquer contrato que os administradores assinam é imediatamente tornado público e, se tiverem dúvidas, todas são colocadas em xeque. Com isso, tudo que está na esfera pública tem muito mais transparência e o dinheiro tão suado da população é economizado.

 Quem não está feliz com os administradores da Fazenda Rio Grande é a Comec, que não consegue entender como a cidade cresceu tanto em tão pouco tempo. Loteamentos foram liberados a torto e direito, a cidade está super inchada e vem causando um grande transtorno para a mobilidade urbana, o que faz os técnicos da comec se desdobrarem para encontrar soluções a fim de trazer conforto aos moradores de Fazenda Rio Grande e região.

     Uma informação ainda não confirmada pelo presidente da Câmara de Mandirituba, Fernando Teixeira, é em relação ao arquivamento ou não da CPI que foi aberta recentemente contra o prefeito Luiz Antônio Biscaia. A única coisa que se sabe é que a câmera está de recesso, mas ainda não conseguimos acesso ao parecer final das comissões sobre o processo que tramita na Câmara, vamos aguardar.

Uma coisa é difícil para explicar ao nosso Foca: a questão do recesso nas câmaras de vereadores da região. Recentemente ele perguntou: já estão de férias? Os nossos redatores velhinhos de cabelo branco não souberam explicar. Afinal de contas, terminam os trabalhos em dezembro, começam em fevereiro, em junho entram em recesso de novo, como pode isso? Em Campo do Tenente, o vereador Fuscão apresentou um requerimento que coloca fim a esse recesso de meio de ano, ou seja, trabalha o ano inteiro e recebe as férias apenas no final.

      O novo delegado de Fazenda Rio Grande assumiu a fim de mostrar trabalho e foi logo conversando com os prefeitos da região. “Olha, sabemos que a segurança é obrigação do Estado, mas é um dever de todos, preciso que cada município forneça funcionários para poder tocar a delegacia de imediato”. Todos concordaram, mas até o momento uma prefeitura da região apenas concordou e não nomeou servidor, que coisa feia!

      E, em Tijucas do Sul, o que aconteceu com o funcionário que surtou e acabou quebrando vidros dos carros prefeitura e realizando outras depredações? O que realmente aconteceu com ele seria a fúria da população encarnada nesse surto de dor referente a essa atual administração.

Na próxima semana, o jornal O Repórter começará uma série de entrevistas com os possíveis candidatos a prefeitos do município de Campo do Tenente. Pelo menos uma meia dúzia já coloca o seu nome à disposição, então partiu Campo.

Continuar lendo

Artigos Relacionados

Verifique também

Close

Skip to content