DestaquePiênPolítica

João Nunes protagoniza mais uma discussão feia na Câmara de Piên

Vereador bateu boca e ameaçou o presidente do Poder Legislativo pienense

João Nunes é acostumado a promover confusão em plenário

Assessoria

O vereador João Nunes, (PSD), causou outra discussão na Câmara de Vereadores de Piên, desta semana. Desta vez, o bate boca ocorreu com o presidente do legislativo, Eduardo Pires Ferreira (PSDC), que teve de bater de frente com o vereador e colocar ordem na casa. Durante seu pronunciamento, João Nunes ameaçou o presidente e desferiu muitas ofensas, regada com muita grosseria. Conforme explicou o presidente, a confusão ocorreu por conta de uma audiência pública da secretaria municipal de saúde, que ocorreu antes da sessão. Segundo relatou Eduardo, o vereador João Nunes chegou atrasado na audiência. “Ele chegou mais de meia hora depois do horário combinado. Durante a audiência ele se retirou várias vezes do plenário e no momento em que os vereadores puderam fazer perguntas ao secretário ele estava ausente”, contou.

Eduardo contou que a audiência começou às 17h30, sendo que era para ter começado às 17 horas. A reunião começou atrasada porque os vereadores e o secretário de saúde, Jair Batista, estavam esperando João Nunes. “Ai às 19 horas, que era o horário da sessão, o vereador se levantou e quis encerrar a audiência, alegando que a Câmara precisava começar a sessão. Ai eu manifestei e disse que o secretário poderia continuar sua explanação, porque já havíamos combinado com os demais vereadores, no início da audiência, que não teria problema se a explanação do secretário passasse das 19 horas. Ai o vereador João Nunes me perguntou com ordem de quem eu estava autorizando que o secretário continuasse”, disse o presidente.

O bate boca promovido pelo vereador João Nunes, nesta semana, não foi o primeiro a acontecer na Câmara de Piên, por conta da atuação vergonhosa do parlamentar. Há algumas semanas ele disse que a diretora do hospital de Piên, Alcionete Mueler, nem bonita era. Além disso, João vem usando o plenário da Câmara de Vereadores para desferir ofensas e ameaças a muitas pessoas e autoridades políticas locais. Além das ofensas e ameaças, João Nunes vem mostrando total descontrole. Em seus pronunciamentos, repletos de palavras de baixo calão, o vereador revela também total despreparo em seus discursos. Nunes já criticou até o Ministério Público alegando que a entidade apenas atrapalha o desenvolvimento dos municípios. Na semana anterior, ao pedir para população usar “preservativos” para se protegerem do coronavírus, fez a Câmara de Piên virar piada novamente nas redes sociais e grupos de WhatsApp. Na sessão desta semana, Nunes ultrapassou de todos os limites ofendendo o presidente da Câmara. Ainda por cima, Nunes alegou que irá falar com seu “assessor jurídico” para ver o que pode ser feito contra o presidente, que apenas interrompeu a fala do vereador, na Palavra Livre, alegando que ele tinha chegado atrasado na audiência. “Presidente enquanto eu estiver falando, quero pedir a gentileza que você não fique defendendo o pessoal da prefeitura, porque você é presidente desta casa. Você acha que manda sozinho, mas não manda. Nós te elegemos como presidente então o senhor me respeite”, disse. Gritando no microfone Nunes ainda desferiu mais ofensas ao presidente, antes de encerrar sua fala e ameaçar que iria se retirar da sessão. “Agora nós vamos bater boca. Você não tem o direito de me tomar a palavra. Mesmo sendo presidente, não tem essa autoridades. Isso é falta de respeito é falta de ética, hoje não vou lhe engolir. Eu tava terminando minha fala e o senhor se atravessou. Você defenda esta casa não defenda a prefeitura”,

Os demais vereadores não esconderam a indignação pelo papelão protagonizado por João Nunes na sessão desta semana. O vereador Kinho (PSDB) foi um dos que saiu em defesa do presidente Eduardo. “Quero pedir desculpa pelo o que aconteceu aqui. O João Nunes está muito alterado. Nós esperamos ele mais de meia hora ele não apareceu e na hora das perguntas saiu. Estamos com você senhor presidente. Fico sentido e peço desculpas para a imprensa e para o público pelo o que aconteceu. Estou envergonhado pelo que aconteceu aqui hoje. O presidente não está defendendo ninguém”, lamentou Kinho.

 

 

 

Continuar lendo

Artigos Relacionados