DestaqueEleiçõesFazenda Rio GrandeGuarda MunicipalSegurança PúblicaÚltimas Notícias

Critério para escolha do comando desagrada guardas municipais

Para a próxima eleição do comandante e subcomandante da Guarda Municipal, os guardas exigem que os critérios sejam abertos a todas as turmas e classes

Ver. Policial Batista à disposição para tirar dúvidas sobre a constitucionalidade dos requisitos

Por Léo Souza

Fazenda Rio Grande, PR – Os guardas municipais de Fazenda Rio Grande pretendem mudar o critério de escolha do Comandante e Subcomandante da Guarda Municipal nas próximas eleições para o comando. De acordo com alguns guardas o critério atual privilegia apenas a primeira turma, formada pelos supervisores e inspetores da corporação. Os integrantes das demais não têm chance de chegar ao comando. Para acabar com o impasse eles recorreram aos vereadores e no dia 28 de novembro houve uma audiência pública na Câmara Municipal. O processo para a criação da lei está em trâmite na Casa.

Segundo o guarda municipal Claudio Andrade, a audiência pública agradou os presentes e todos os representantes puderam se expressar e foram ouvidos pelos superiores para entender os posicionamentos. “Cada turma esteve ali representada por cada guarda. E todos puderam ser ouvidos pelos seus representantes”, elogiou o GM Claudio.

Um detalhe que chamou a atenção do guarda Claudio Andrade, por exemplo, é que o supervisor Belini, que é subcomandante, representa apenas a primeira turma, que é formada por vários integrantes e tem nelas vários cargos. Na primeira turma, existem os cargos de supervisor, primeira classe, segunda classe e o cargo de guarda; e na segunda turma, existem a primeira classe e os guardas. “Sou um integrante da primeira classe e estava representando a segunda turma. O Jéferson Nascimento é da segunda classe e estava representando a terceira turma. Havia ainda o Celso Lübke, que é um guarda”, explicou o GM Claudio.

Ainda há muitas divergências de ideias entre eles. No entendimento dos guardas, um supervisor representa somente o cargo dos supervisores. Mesmo o supervisor sendo da primeira turma, ele não representará a primeira turma, e sim os supervisores. “Há vários cargos na primeira turma. Talvez, como supervisor, ele só represente os supervisores, e não represente um guarda de primeira classe, nem o de segunda classe, nem o guarda municipal”, comparou Claudio Andrade.

O vereador Policial Batista (PMN) considerou a audiência pública positiva, do ponto de vista democrático. Agora, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) vai apresentar o parecer e, depois da votação em plenário, será encaminhado para o prefeito Marcio Wozniack sancionar. “Os guardas municipais foram bastante coerentes nos pedidos deles e os critérios e a escolha serão feitos por eles”, comentou o Policial Batista.

Após a reunião que ocorrerá entre os guardas, em data a ser definida, eles vão apresentar para a CCJ os novos requisitos para quem desejar concorrer aos cargos de comando da Guarda Municipal. “Eu me coloquei à disposição para participar da reunião deles na instituição para tirar qualquer dúvida sobre a constitucionalidade dos requisitos”, posicionou-se o Policial Batista.

Tags
Continuar lendo

Artigos Relacionados

Verifique também

Close
Skip to content