Agudos do SulAgudos do SulCidadesDestaqueFazenda Rio GrandeFazenda Rio GrandeMandiritubaMandiritubaPiênPiênPolíticaQuitandinhaQuitandinhaÚltimas Notícias

Com algumas mudanças, câmaras legislativas da região iniciam sessões de 2018

As Câmaras Legislativas da região deram início às reuniões de 2018. Nessa semana, as sessões voltaram a ser realizadas, já com aprovação de projetos para a população e discussão de assuntos importantes. Muitas mudanças também estão em processo.

É o caso de Mandirituba. A primeira sessão foi ainda no Teatro Municipal, onde as reuniões já eram realizadas até o ano passado. Mas a previsão é que os trabalhos sejam na nova câmara já nas próximas sessões.

Outras mudanças por lá, como a entrega de liderança do executivo, por parte do vereador Bernardo Palu, e o afastamento de 60 dias do vereador Felipe Machado. No lugar do Felipe, assumirá o suplente José Adriano Franco, o Adriano Taxista. O novo líder do executivo não foi anunciado.

A sessão também contou com a presença do Prefeito Luís Antônio, que fez uso da tribuna para parabenizar os vereadores pelo trabalho e também pedir desculpas pelas possíveis falhas no primeiro ano de mandato. Ele chegou a se emocionar ao final de sua fala. “Eu sei que eu erro, eu erro muito também. Mas a demanda é muito grande. Eu queria poder atender todos vocês a todo momento, mas não é fácil”, disse.

Já em Fazenda Rio Grande, a sessão que durou 1h30 teve como maior novidade a inclusão do hino nacional e do hino da Fazenda no cronograma. O prefeito municipal não se fez presente. Diversos requerimentos e indicações foram apresentados e também alguns vetos do executivo com relação a projetos dos vereadores. O presidente Julinho do Pesque, falando na tribuna livre, lembrou das dificuldades enfrentadas pelo município diante do crescimento populacional, não acompanhado pelos números do IBGE.

O vereador irmão José Miranda fez cobranças à secretaria do estado de saúde com relação a disponibilidade de leitos para moradores fazendenses em hospitais do estado. E Marco Marcondes falou do quanto a política é complicada. “Antes de entrar na política pensei que as coisas eram bem mais simples. Pra gente tá no poder público, a gente tem que ter paciência”, falou.

A câmara de Piên voltou também nesta semana, na terça-feira, às 17h. Na primeira sessão, foram votados cerca de dez requerimentos solicitando conserto de pontes e instalação de pontos de ônibus. Também foram apresentados dois projetos do executivo. A maior novidade foi a saída da vereadora Jucélia Tureck e a entrada de Dinair Ribas Rocha em seu lugar. A reunião contou com pouca participação, que se resumiu à imprensa e alguns secretários.

Leia mais:

Vereadores de Tijucas do Sul iniciam 2018 com casa lotada e promessas

Vereadores de Mandirituba anunciam nova sede da Câmara, que será alugada

Vereador João Nunes ofendeu os colegas na última sessão da câmara de Piên

Em Agudos, estiveram presentes a prefeita e a secretária de Agricultura. Também participou uma mãe, que falou na tribuna livre. Graziela Sansana foi representando as famílias com filhos autistas.

Ela aproveitou para reivindicar que Agudos do Sul se enquadre em parâmetros que amparam os autistas, como a capacitação de professores e a contratação de profissionais especializados. A frase marcante de Graziela foi: “Nem todo ser Humano é um Autista, mas todo Autista é um ser humano”.

Outro destaque da reunião foi a fala do presidente Jessé Zoellner, criticando a atuação do executivo com relação ao projeto de empréstimo e, em contra partida, o vereador Alcídio criticou que o projeto sequer foi apresentado na Câmara.

Em Quitandinha, apenas uma sessão solene, sem apresentação de projetos, apenas com a fala dos vereadores e da prefeita Maria Julia. Ela teve que sair mais cedo por motivos de saúde, mas aproveitou o momento para falar do trabalho que tem realizado e também da importância da união entre câmara e prefeitura.

Os vereadores também falaram. Entre os assuntos mais pautados, esteve o desemprego na cidade, a situação da política no cenário atual e ainda que é preciso união para bons resultados. O vereador Amir Lemos também falou que Quitandinha está em último lugar no PIB da região e que isso precisa mudar.

Por: Dayanne Wozhiak

Continuar lendo

Artigos Relacionados

Skip to content