Agudos do SulAgudos do SulAgudos do SulCidadesDestaquePolíticaÚltimas Notícias

Brauli da Luz garante estar preparado para ser candidato a prefeito de Agudos do Sul

Brauli Gonçalves da Luz nasceu em 06/07/1976, na comunidade de Taquara Lisa, natural de Agudos do Sul. Cursou o Ensino Médio no Colégio Estadual Rui Barbosa Agudos do Sul. Fez pela Universidade Federal do Paraná o curso de tecnólogo em Gestão Pública. Trabalhou até os 21 anos como lavrador, trabalhou por nove anos na Arauco do Brasil e foi frentista por três anos. Foi secretário de Obras da Prefeitura de Agudos do Sul por oito anos e dois anos como assessor parlamentar do deputado Leopoldo Meyer.  É viúvo de Patrícia Remizio Vaz, que o sempre apoiou em sua caminhada.

Confira a entrevista de Brauli da Luz ao Jornal O Repórter:

Brauli da Luz quer ser candidato a prefeito de Agudos do Sul
Foto: O Repórter

 

O Repórter – Brauli, você já foi secretário de Obras e conhece bem a extensão do município e as dificuldades que os produtores rurais têm. Você acreditar estar apto a assumir a prefeitura conhecendo esses problemas?

Brauli da Luz: Sim, eu fui secretário de Obras por oito anos e sei bem das condições que o município se encontra hoje, eu tenho conhecimento da área urbana como na área rural. Hoje um secretário de Obras trabalha mais na área rural por causa da extensão territorial, mas eu estou apto e estou preparado.

O Repórter – Por que?

Brauli da Luz: Pelos motivos do que estão acontecendo nos últimos dois anos para três da nova gestão. Muito imposto dentro da cidade, até no interior, as estradas rurais sem fazer, as estradas dos colonos de roça não estão fazendo, e é essa a reclamação do povo. [Vou] trazer uma nova cara, uma nova geração de empregos para a cidade, [porque] é isso que o jovem está precisando. A gente tem projeto em todos os setores e tem conhecimento.

O Repórter – O município de Agudos do Sul tem uma das menores rendas perca pita do Paraná. Você acredita que assumindo a prefeitura, você conseguiria trazer serviços públicos de qualidade, mesmo com essa renda perca pita pequena?

Brauli da Luz: Sim, é um dos menores do Paraná. Para isso, tem que gerar renda na cidade. Já fui assessor do deputado Leopoldo Meyer, de São José dos Pinhais, e tenho conhecimento da área industrial, que é um grande ponto que a gente tem que bater dentro da área urbana da cidade. Você gerando emprego, a renda do município, automaticamente, vai crescer.  E na área rural, incentivar os produtores, hoje o grande é o fumo, a madeira e a soja. Então a gente está estudando e correndo atrás e se programando para fazer um bom plano de governo.

O Repórter – Na última eleição para presidente, nós vimos que a população quer inovação na política. O seu pai já foi prefeito do município por três mandatos, você acredita que é inovação ou continuidade?

Brauli da Luz: Eu sou inovação com experiência que adquiri com o meu pai, porque as coisas boas eu tenho que captar dele. Eu tenho uma nova mente, uma mente jovem para o povo de Agudos do Sul e estou preparado. Quem me conhece, sabe que eu sou um cara íntegro, trabalhador e batalhador.

O Repórter – Como falamos anteriormente, o seu pai exerceu o cargo de prefeito por três mandatos e ele fez muito pelo município, mas, provavelmente, alguns projetos ficaram para trás. Você acredita que irá dar continuidade nesses projetos?

Brauli da Luz: Sim, têm projetos que você bate muito na área urbana é a questão da industrialização da cidade. Então a gente tem projetos, eu já fui conhecer como funciona o parque industrial de Piên. O que segura a nossa economia é a área rural, hoje tanto o fumo, soja, milho e madeira, então a gente tem que olhar com atenção para essas pessoas que fazem gerar renda para o município, mas a gente buscar uma nova cara para o município. Estamos preparados e buscando conhecimento, porque tudo a gente não sabe, mas tem que procurar saber com quem já fez e trazer para o nosso município.

O Repórter – Quem precisa da prefeitura e do prefeito, são as pessoas mais carentes. E nessa atual gestão, muito se ouviu falar, principalmente da SINDAG SUL (Sindicato dos Servidores Públicos de Agudos do Sul), é que se você não apoia as ideias e os projetos da gestão, eles perseguem essas pessoas. Como será a sua gestão? O que você acha dessa história de perseguição?

Brauli da Luz: Na verdade, eu já sofri na pele. Tive que pedir para sair de um concurso público por causa de perseguição politica. Hoje se você não tiver como funcionário a teu favor, com o pagamento em dia e os avanços certinhos, o funcionário se vira contra o prefeito. E essa questão de perseguição, eu acho que tem que acabar com isso. O prefeito quando se elege, ele é prefeito de todos, ele não é só prefeito daquele que votou nele e sim da população inteira do município. Eu tenho essa consciência, quando eu fui secretário, fiquei por oito anos, é um período longo, eu não tive uma discussão com ninguém e sempre tratei bem o povo, porque o povo precisa ser bem tratado, falar a verdade, mentira tem perna curta e eu não sou de mentir. Ou fala a verdade ou não prometo aquilo que não posso fazer.

O Repórter – Se as eleições fossem este final de semana, o que você acha que da sua campanha faria você ganhar a eleição e se tornar prefeito de Agudos do Sul?

Brauli da Luz: A minha honestidade e o meu comprometimento com a população de Agudos do Sul. Mesmo eu estando hoje fora, não tenho nenhum mandato, eu sempre estou correndo em pró da população, faço um trabalho social forte. E falar para o pessoal de Agudos, àqueles que votaram no meu pai, tem um grande respeito por ele, vão continuar votando junto comigo.

Eu estou preparado para ser o candidato a prefeito, mas também sei que se tiver uma pessoa melhor que eu, não sou de ficar impondo candidatura. Eu sou um cara muito democrático e sempre fui, então se tiver um companheiro melhor, indicado pela população, vai ter pesquisa, eu não tenho porque de não abrir [a candidatura], mas eu estou trabalhando para ser um candidato. O que importa é trazer de volta para Agudos do Sul o desenvolvimento, parar de perseguição política, que é o maior problema hoje da nossa cidade, e [diminuir] os altos impostos dentro da cidade.

 

Confira entrevista na íntegra:

 

Da Redação
Continuar lendo

Artigos Relacionados

Skip to content