DestaqueLapaLapaÚltimas Notícias

Ausência do governador desagrada prefeitos

As ausências do governador Ratinho Júnior, de deputados e de alguns prefeitos impossibilitaram debates dos assuntos importantes dos municípios

Prefeito da Lapa, Paulo Furiati (Centro), apontou temas que seriam discutidos no 3º Encontro da Amsulep

POR LÉO SOUZA

Prefeitos da Associação dos Municípios da Região Sul e Leste do Paraná (Amsulep) participaram na tarde desta sexta-feira (23), da primeira reunião da entidade sob a gestão do presidente e prefeito de Tijucas do Sul, Cesar Matucheski. O encontro aconteceu no Auditório Meira Contadores Associados do município de Lapa, situado à Avenida Doutor Manoel Pedro,1893 – Centro.

Constaria da pauta, reuniões com o governador Ratinho Júnior, que por motivo de agenda, não pode comparecer; participação dos deputados estaduais, além de debates de serviços de outras associações e solicitações do Ministério Público (MP). A esperança é que os ausentes compareçam ao próximo encontro, o segundo sob a gestão do presidente da Amsulpe, Cesar Matucheski.

Sem a presença do governador, de alguns deputados e de prefeitos, os temas importantes não puderam ser discutidos no encontro. “Nós temos solicitado audiência com o governador, mas a gente também da da dificuldade de agenda dos prefeitos de outros municípios”, lamentou Cesar Matucheski. Como as reivindicações dos municípios são semelhantes, a direção articula uma programação diferente. “Hoje, surgiu a ideia de fazermos uma audiência com o governador e conseguir levar as reivindicações dos dez municípios”, sugeriu o presidente da Associação.

O prefeito da Lapa, Paulo Furiati, pretendia fazer vários questionamentos, como a diferença existente entre os gastos dos poderes Legislativo e Judiciário, comparados aos do Executivo. “A Justiça, o Tribunal de Contas e Assembleia Legislativa podem gastar até 90% do seu orçamento com o pessoal, porque eles não têm grandes investimentos. Nos, prefeitos, temos uma limitação de 48%”, comparou Furiati.

No entendimento de Paulo Furiati, se o prefeito tiver usando dinheiro além dos 48% e aplicá-lo na Saúde e na Educação deveria ter uma margem de liberalidade para poder exercer a gestão como deseja os eleitores. “A Lei de Responsabilidade Fiscal existe para evitar o descalabro das finanças públicas, mas ela (lei) não pode ser impeditiva para você atender à população”, questionou Furiati.

Os dez municípios que integram a Amsulep são: Agudos do Sul, Campo do Tenente, Contenda, Fazenda Rio Grande, Lapa, Mandirituba, Piên, Quitandinha, Rio Negro e Tijucas do Sul.

Com informações de Marcio Camargo

Tags
Continuar lendo

Artigos Relacionados

Skip to content