500 motivos para comemorar a quingentésima edição de O Repórter

5Da Redação

Prestação de serviço, notícia, entretenimento e comprometimento. Nesta data, a última de 2020, chegamos a edição 500. Afinal, é verdadeira a máxima de Machado de Assis de que não há espetáculo sem expectador. A todos que aguardam, tal como o pão quente e o cafezinho, o jornal O Repórter, todas as sextas-feiras, para começar o dia, nosso muito obrigado. Em mais de 12 anos, passamos por dos desafios e renovamos o propósito de ser um jornal para todos, a notícia da sua cidade.

Cientes do papel fundamental que o jornalista exerce em sua rotina, O Repórter sempre se colocou a disposição do leitor, que denuncia, cobra e cumpre o seu papel no exercício da cidadania. Seja pela instalação de um ponto de ônibus, na retirada de uma árvore que obstrui o caminho, nos problemas de calçamento e de asfalto, iluminação, sinalização viária ou no buraco que põe em risco motorista e pedestre. “Certamente, somos profissionais a serviço da comunidade e, em linha direta com as autoridades competentes, exercemos um papel social de maneira clara, transparente e imparcial”, resume Pedro Bala, diretor.

Em quinhentas edições, o jornal abordou centenas e milhares de assuntos. Desmatamentos, invasões, crimes, assaltos, política, eleições, denúncias envolvendo políticos, corrupção, movimentos sociais, esportes, cotidiano das cidades e, tantos outros assuntos foram abordados nas páginas de O Repórter. “Damos voz à comunidade, gente que na maioria das vezes não é ouvida e leva uma vida cheia de transtornos e problemas exatamente por esse motivo. Graças ao nosso trabalho, conseguimos mudar algumas realidades, ajudar a resolver problemas que as vezes não foram solucionados, porque o jornal cobrou uma posição do poder público. Mas também informamos, com uma mistura de seriedade, bom humor na dose certa e simplicidade na escrita, o que deixa a notícia mais leve e que a torna mais acessível a vários públicos”, aponta o jornalista Silva Junior, na equipe por vários anos.

Pedro Bala, o idealizar de O Repórter, numa homenagem a repórteres policiais que faziam plantões nas delegacias de Curitiba, reconhece que, com a tecnologia mudando todos os dias, precisa estar inovando. O jornal impresso passou a ser um canal, com transmissões de programas por meio de “lives” e transmissão da Fazenda Futsal no Campeonato Paranaense da Série Bronze. “Desde que pensamos no projeto de criar um produto que chegasse ao leitor, neste caso o impresso, pensamos em algo com leitura mais tranquila, mais informal, mas com seriedade e temas relevantes. Um produto que fosse ‘ouvido’ para demandas de serviço, questões polêmicas de bairros e que se identificasse com a população de um modo geral, que interessasse a todos. Lá atrás, as dificuldades foram muitas, pois sequer éramos recebidos por prefeitos, vereadores e autoridades. Mas, com firmeza, coragem e profissionalismo, chegamos onde hoje estamos”, fala satisfeito Pedro Bala. “É um momento de comemoração, chegar às 500 edições, prestando esse serviço ao leitor e ao anunciante, é gratificante. Somos bem recebidos por onde circulamos e, é hora de parabenizar não só o jornal, mas aos leitores que fazem parte desta conquista. Vem aí 2021 e, a certeza de que nos manteremos fortes por todas as cidades por onde circulamos e o desafio é alcançar mais e mais municípios”.

Aberto a críticas e sugestões, nesse período O Repórter se reformulou, ampliou sua cobertura na região e reforçou a confiança do leitor. As questões relacionadas à política e que estão na boca do povo, estão nas páginas do jornal, com sede em Fazenda Rio Grande. A alta da gasolina, os problemas do transporte público, a cobrança em cima dos órgãos públicos competentes em cada setor, o desempenho dos nossos times, tudo está nas páginas do jornal. “Obrigado leitor, obrigado população, obrigado anunciantes, obrigado colaboradores, obrigado equipe. Vamos em frente, pois 2021 nos espera com muito desafios”, finaliza Pedro Bala.

Programa Café com o Bala já é realidade e audiência aumenta

Sem sombra de dúvidas, O Repórter foi o órgão de comunicação que mais cresceu em toda a região. Após anos circulando com a edição de papel, Pedro Bala passou a alimentar um sonho: o de levar a informação por meio de “lives” no facebook e youtube. Há vários meses no ar, o programa Café com o Bala, apresentado de segunda a sexta-feira, a partir das 8 horas, vem ganhando audiência, dia após dia. “Claro, que aprendemos no dia a dia, a cada programa, mas o Café com o Bala se tornou uma fonte de informação, pois a cada manhã levamos as informações, não só de Fazenda Rio Grande como de toda a região”, comenta Pedro, que comanda o noticiário.

Deputados estaduais e federais, prefeitos, vices, vereadores, membros de associações organizadas, população, religiosos, já estiveram em pauta na programação, que tem intervenções dos jornalistas Márcio Camargo e Silva Junior. “Mesclamos entrevistas com a informação das ruas de cidades da região. É um programa que saiu do projeto e se tornou realidade. Hoje, acordamos com o compromisso de levar a informação aos internautas por meio de nossas “lives”, resume Pedro.

Diante do sucesso do programa Café com o Bala, patrocinadores já anunciam seus produtos na programação. “Se estamos vendendo o programa, é sinal de que os empresários acreditam em nosso trabalho”, fala satisfeito Pedro. Além do Café com o Bala, tem programa de esportes e o maior desafio, foi cobrir a Associação Fazenda Futsal, que disputou este ano a Série Bronze do Campeonato Paranaense de Futsal, promoção da Federação Paranaense. A equipe (narrador, repórteres e equipe técnica), viajou muitos quilômetros este ano para transmitir os jogos do time fazendense. Algumas “lives” atingiram 120 mil pessoas. “Diante do sucesso, a direção de esportes já planeja a cobertura do time fazendense na Série Prata de 2021. “Com o Fazenda Futsal sempre”, finaliza Pedro Bala, que faz questão de frisar da programação online da Rádio O Repórter, com programação diversificada 24 horas.

Chico Santos foi destaque na edição 1 de O Repórter

No dia 23 de setembro de 2008, a edição I de O Repórter ganhava as ruas de Fazenda Rio Grande. Neste dia, o sonho de Pedro Bala, de fazer circular um jornal impresso (papel) com informações de Fazenda Rio Grande chegava as mãos dos leitores fazendenses. O título: APAE inocenta Chico Santos. Pouco mais de 12 anos após o projeto se tornar realidade, O Repórter passou por muitas transformações, sempre acompanhando a evolução tecnológica e visual.

O ex-prefeito Chico Santos, que esteve na primeira capa, faz questão de parabenizar Pedro Bala e equipe, pelo jornal enfrentar as adversidades e, chegar onde chegou. “Parabenizo pelo O Repórter chegar onde chegou. Acompanhei a evolução do jornal e, quero parabenizar o Pedro, que sempre batalhou para o jornal estar nas ruas todas as manhãs de sextas-feiras. Indiscutivelmente ganhou importância por toda a região e leva a informação verdadeira aos milhares de leitores. Que o jornal siga com sua trajetória de sucesso, sempre pujante, se aprimorando cada vez mais, acompanhando a evolução das mídias. É um jornal de grande respeito e, por iniciativas corajosas do Pedro Bala, hoje O Repórter se tornou um grande órgão de comunicação, com “lives”, todas as manhãs, focando o cotidiano de Fazenda e municípios da região. Certamente Fazenda Rio Grande agradece por ter um jornal de respeito. Parabéns ao Pedro e a toda a equipe”, finaliza Chico Santos.

Palavras que gratificam e fortalecem nosso trabalho

“Gostaria de deixar registrado aqui meu apreço pelo Jornal O Repórter, que há algum tempo vem nos apoiando com a divulgação dos trabalhos realizados por nossa atual gestão.  Durante estes anos, mantivemos a proximidade e com isso a fidelidade de notícias, atendendo às necessidades de manter um povo bem informado.  O jornal é um dos meios de comunicação essencial que utilizamos para manter a população informada, pois oferece uma visão ampla e atualizada do nosso dia a dia. E agora, encerro mais um ano de muito trabalho, conhecimento, esclarecimento, informação, participação, divulgação e muitas conquistas. E agradeço ao Jornal O Repórter que esteve junto comigo nesses momentos e, compartilhando com toda a população”.

Prefeito de Mandirituba Luis Antonio

Veja também...