Assembleia aprova proteção aos produtores de leite do Paraná

 Assembleia aprova proteção aos produtores de leite do Paraná
Compartilhe

Da assessoria

Os deputados estaduais aprovaram um projeto de lei que pretende proteger a cadeia produtiva do leite, incluindo entre 60 a 70 mil famílias que sobrevivem da atividade no Paraná. O objeto é evitar o encerramento da produção de leite e queijo em milhares de unidades produtivas paranaenses, que causaria um grande impacto social e econômico no estado, o segundo maior produtor leiteiro do Brasil.

A proposta 201/2024, encaminhada pelo Poder Executivo, altera a lei 13.212/2001 e foi votada na sessão plenária desta terça-feira (23). O projeto acaba com a isenção do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS), concedida a estabelecimentos que importam leite em pó e queijo muçarela.

“Há uma situação muito séria hoje, que os produtores de leite vêm enfrentando, em todo o interior do Paraná e no Brasil, em função da importação de leite em pó. Vem criando um problema enorme na economia do Estado, principalmente do pequeno produtor de leite, que hoje praticamente está em situação falimentar”, ressaltou o presidente da Assembleia, deputado Ademar Traiano (PSD).

Leia mais:

Contenda abre as inscrições de novo PSS

Governador entrega 225 novas viaturas e 1,4 mil coletes balísticos à Polícia Penal

Segundo ele, o projeto visa algumas correções para poder minimizar o problema. “Talvez não seja em definitivo, mas pelo menos é um sinalizador do Governo, diante de todas as reivindicações que já foram feitas, inclusive com audiências públicas aqui e reuniões da Assembleia no interior do Paraná, para poder socorrer o pequeno produtor de leite”, acrescentou.

Para o coordenador da Frente Parlamentar do Leite na Assembleia Legislativa do Paraná, deputado Reichembach (PSD), os produtores de leite têm amargado prejuízos incalculáveis e a medida apresentada pelo Governo terá um efeito importante, devolvendo o otimismo aos produtores.

O preço do leite pago aos produtores, os custos elevados de produção e a importação de leite em pó, principalmente de países do Mercosul, como Argentina, Uruguai e Paraguai, são alguns fatores que desencadearam a crise do leite no país.

O Brasil é o terceiro maior produtor mundial de leite, com mais de 34 bilhões de litros por ano, com produção em 98% dos municípios brasileiros, tendo a predominância de pequenas e médias propriedades. Enquanto no Paraná são mais de 4 bilhões de litros, representando a cadeia produtiva mais importante para os agricultores familiares do estado.

Segundo o Governo, a medida reequilibra a oferta dos produtos no Paraná, bem como a proteção da produção nacional.

oreporter

Related post

Enviar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Isso vai fechar em 5 segundos