Natal Luz 2023 de Piên gera discussões

 Natal Luz 2023 de Piên gera discussões
Spread the love

A última semana antes do Carnaval foi de discussões referentes ao investimento realizado pela Prefeitura Municipal de Piên no evento Natal Luz 2023. Na última sessão ordinária da Câmara Legislativa, na terça-feira (6), a vereadora Seandra Cordeiro de Olivera apresentou o Requerimento nº 001/2024, no qual questiona o Poder Executivo sobre o assunto. Segundo a vereadora, ela teria sido procurada por moradores querendo saber qual teria sido o valor gasto no evento.

“Na hora da festa, quando todo mundo tá se divertindo, não é conveniente você bater no ombro do amigo e falar ‘ó, tô pagando tanto por essa festa’, mas agora que passou, acho que é importante a gente ponderar sobre isso”, explicou a edil.

Segundo ela, um grande gasto foi com o show da dupla Di Paullo & Paulino, que ela acredita ter sido organizado às pressas: “ele foi contratado uma semana antes. Então, assim ‘ah, tá sobrando dinheiro aqui, vamos contratar essa banda’. Não precisava, na minha opinião”, comentou.

O prefeito municipal explicou, à nossa redação, que para realizar o show foi necessário todo um planejamento. Segundo ele, não se trata apenas do cachê da dupla, mas de toda a estrutura de palco, sinalizações, segurança etc. Para arcar com todas as demandas, a Prefeitura investiu R$ 240 mil.

“A gente fez toda uma análise, que revelou o desejo da população de ter um show nacional. Era uma reivindicação, já que todos os municípios da região já tinham feito. E achamos oportuno ter esse show na abertura do Natal, para aquecer ainda mais esse evento”, comenta Maicon Grosskopf.

Segundo ele, esse foi o maior show já realizado em Piên e até mesmo pessoas que estavam acamadas foram para acompanhar o evento. “Para uma pessoa que tem condições financeiras de ir pra Curitiba, é fácil. Mas para uma pessoa que mora no interior e não tem essa condição, talvez tenha sido a única oportunidade que ela teve de acompanhar um show nacional”, complementa o chefe do Executivo. Maicon detalha, ainda, que o Natal Luz começou a ser desenhado após um período traumático da Pandemia da Covid-19, que além de tirar a vida de muitas pessoas, deixou outras doentes física e emocionalmente.

Para a moradora Rosa Honório de Castro, que é aposentada e mora em Piên, o show foi ótimo. Ela que já tinha ido à Araguari, Minas Gerais, só para ver a dupla, ficou muito feliz em participar da apresentação perto de casa e ainda poder encontrá-los no camarim, acompanhada da filha Eva de Castro, que pela primeira vez participou de um show como este.

“Foi muito maravilhoso, foi uma benção. Aqui é bom que venham sempre eventos, porque não é todos que podem sair. Eu fui lá em Araguari, Minas Gerais, ver Di Paullo & Paulino, mas não é todos que vão. Quantas duplas vierem aqui, é muito bem-vindo”, relatou dona Rosa. Quanto ao evento do Natal em geral, ela citou que havia pessoas de outras cidades visitando Piên no Natal e que achou tudo muito bonito.

Dona Rosa e a filha Eva foram ao Camarim da dupla Di Paullo & Paulino, em Piên.

Outro questionamento partiu do vereador e presidente Giomar da Rosa (Juma), que diz não compactuar com a decisão de alugar pisca-piscas ao invés de comprá-los. Ele acredita que a compra geraria economia aos cofres públicos.

O prefeito Maicon explica haveria muita burocracia e gastos para garantir a decoração, efetivo, e até espaço para armazenamento nesse caso. “A Prefeitura não tem efetivo de pessoal pra ir lá montar. Nós íamos ter que contratar um eletricista para fazer todo o projeto, tem que ter um engenheiro. A estrutura metálica das árvores, nós não temos, então teríamos que fabricar. E todo mundo sabe que os materiais de pisca-pisca, boa parte a empresa descarta, porque no outro ano não vai ser possível aproveitar. E veja, quantos piscas-piscas novos foram colocados. Então, todo ano, estamos sempre trazendo algo novo. Isso é possibilitado através do serviço terceirizado”, relata.

oreporter

Related post

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *