ESTAR de Araucária se destaca de outros municípios pela tecnologia, praticidade e gratuidade

 ESTAR de Araucária se destaca de outros municípios pela tecnologia, praticidade e gratuidade

ONG Amor Viral de Campo Largo. Fundada em 2015, com caráter filantrópico e educacional, a entidade oferta assistência, serviços, programas e projetos que auxiliem no desenvolvimento integral das famílias e indivíduos que se encontram em risco de vulnerabilidade social.

Compartilhe

Veículo do trânsito fiscaliza o ESTAR na cidade (Da Assessoria)

Da Assessoria

Quem circula pelas cidades sabe que encontrar uma vaga de estacionamento na rua nem sempre é algo fácil. E mesmo quando há estacionamento rotativo (ESTAR) ainda pode ser necessário, por exemplo, comprar tíquete ou usar aplicativo no celular para ativar o tempo de uso. Nos últimos três anos, Araucária tem despertado interesse de outros municípios por garantir a rotatividade do uso das vagas valorizando a tecnologia para o monitoramento de veículos e simplificando, ao máximo, o uso das vagas pelos motoristas. O preço é outro diferencial: se há cidades que cobram R$2, R$3 ou até mais de R$6 por hora, em Araucária, o custo para estacionar é zero nas cerca de 1.500 vagas disponíveis.

Nos locais onde há rotativo há placas com informações de identificação do setor e outros detalhes como dias e horários de vigência. A regra é bem simples: basta estacionar o veículo em uma vaga e cuidar para não estourar o tempo limite de 2 horas. Próximo ao fim do tempo, o motorista deve conduzir o veículo a um outro setor (conforme código da placa) e recomeçar a contagem de 2 horas no novo local. Isso ocorre sem precisar comprar tíquete, sem precisar fazer cadastro ou de ‘ativar’ crédito para uso do espaço, algo comum em outras cidades. O ESTAR é uma importante ação para garantir a rotatividade de veículos em áreas de grande movimentação/comércios no município de maneira a facilitar o acesso a vagas para mais pessoas.

O monitoramento dos veículos estacionados na área do ESTAR de Araucária ocorre com o uso câmeras em dois veículos, devidamente caracterizados como do Trânsito/Rotativo. Esses veículos circulam fazendo a leitura automática das placas dos veículos. A equipe de Trânsito dessas viaturas apenas circula pelas vias para o monitoramento, sem parar no local para tratar de tempo de permanência. Caso o sistema de câmeras registre o veículo por mais de 2 horas no mesmo setor de estacionamento do Estar (contado a partir da 1ª leitura da placa pelas câmeras), a inteligência artificial envia automaticamente o registro (em imagens) da situação para análise do Departamento de Trânsito. O descumprimento do tempo limite de permanência do veículo pode levar à multa e 5 pontos na carteira por ser uma infração grave, conforme prevê o Código de Trânsito Brasileiro (CTB). A regra de tempo vale também para as vagas exclusivas destinadas a idosos e pessoas com deficiência que estão na região do ESTAR. Já as motos estão fora desse monitoramento nos setores do estacionamento rotativo.

oreporter

Related post