Lei que isentava IPVA de carros elétricos chega ao fim no Paraná

 Lei que isentava IPVA de carros elétricos chega ao fim no Paraná
Compartilhe

Carro elétrico sem isenção de IPVA no Estado (Foto AEN)

No dia 31 de dezembro de 2023, chegou ao fim a lei paranaense que isentava o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) para os carros 100% elétricos. Essa medida, que visava incentivar a compra de veículos mais sustentáveis para o meio ambiente, trouxe novos desafios para o mercado em crescimento no Paraná.

Durante o período em que a lei esteve em vigor, a frota de carros elétricos no estado aumentou, tornando-se a maior do país nesse segmento a partir de 2019. Vale ressaltar que a situação em Ponta Grossa destoa do resto do estado, visto que os carros elétricos representam menos de 1% da frota total da cidade, de acordo com informações da NeoCharge.

A medida era vista como uma oportunidade para ampliar o segmento no mercado automobilístico de Ponta Grossa, sendo um incentivo na hora de comprar o veículo 100% elétrico, uma vez que o maior mercado está na capital do estado. Segundo nota enviada ao Portal aRede e Jornal da Manhã, o aumento no número de veículos elétricos foi o que ocasionou a medida, uma vez que, se fosse mantida, o estado perderia R$ 4,6 milhões de contribuintes do imposto. 

A Secretaria de Fazenda do Estado do Paraná (Sefa) afirmou que o estado estuda constantemente a possibilidade de fomento aos setores de fronteira da economia, como veículos movidos a eletricidade ou hidrogênio. No entanto, a justificativa do governo para o fim da isenção do IPVA é que houve um aumento no desconto para pagamentos à vista do imposto, válido para todos os carros, de 3% para 6%.

Apesar de o Paraná ter a maior frota de carros elétricos do país, com pouco mais de 6 mil veículos 100% elétricos, a Secretaria considerou que esse número não era favorável aos cofres públicos, dado que o valor médio de mercado desses veículos é de R$ 220 mil.

PREÇO—Os preços dos carros elétricos variam de R$ 100 mil a R$ 200 mil, considerando os modelos de entrada. Vale ressaltar que o mesmo dinheiro é suficiente para adquirir um modelo zero quilômetro popular, como a Fiat Strada, que custa R$ 105 mil e é atualmente o carro mais vendido do Brasil.

oreporter

Related post