Prefeitura de Contenda inicia envio de rejeitos da reciclagem para a Itambé

 Prefeitura de Contenda inicia envio de rejeitos da reciclagem para a Itambé
Spread the love

Sede da Associação em Contenda – Da Assessoria

    A Prefeitura de Contenda formalizou o termo de Cooperação Técnica para a destinação de rejeitos do processo de reciclagem do município para o Cimento Itambé/Rio Bonito Coprocessamento, empresa que está localizada na cidade de Balsa Nova. A assinatura do documento foi feita pelo prefeito Antônio Adamir Digner, o Mostarda, durante a 53ª Assembleia do Consórcio Intermunicipal para Gestão de Resíduos Sólidos Urbanos (CONRESOL), e vai de acordo com a Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP).

Formalizado o acordo, Contenda inicia a destinação destes rejeitos do processo de reciclagem para o coprocessamento. O trato visa viabilizar o tratamento de resíduos dos municípios consorciados para a produção de CDRU (Combustível Derivado de Resíduos Urbanos), com destinação para o uso em fornos das cimenteiras instaladas na região. O CDRU é um substituto energético do coque de petróleo, utilizado como combustível para a fabricação de cimento e traz inúmeros benefícios ambientais, como a redução de emissão de gases poluentes, contribuindo para a mitigação dos impactos das mudanças climáticas, além de benefícios sociais com a valorização do trabalho prestados pelas Associações de Catadores.

A tecnologia de coprocessamento transforma resíduos sólidos urbanos e industriais e passivos ambientais em energia térmica. Neste processo, o resíduo substitui parte do combustível que alimenta a chama do forno para a produção do clínquer (principal matéria-prima do cimento). Esse combustível será composto por uma gama de materiais residuais, obtidos a partir da parcela não reciclável dos resíduos enviados a Coleta Seletiva que são triados pela Associação de Catadores de Materiais Recicláveis de Contenda.

Em resumo, segundo a Secretaria de Agropecuária e Meio Ambiente deContenda, com a substituição do coque de petróleo pelo CDRU é possível reduzir significativamente as emissões de carbono, contribuindo para a mitigação dos impactos das mudanças climáticas. Além disso, o coprocessamento de novas fontes energéticas e renováveis nas fábricas de cimento ajudam a diminuir a quantidade de resíduos dispostos em aterros sanitários, evitando passivos ambientais e problemas de saúde pública.

oreporter

Related post