Curitiba avança: 1.009 km de asfalto novo, Linha Verde Norte e Complexo Tarumã

 Curitiba avança: 1.009 km de asfalto novo, Linha Verde Norte e Complexo Tarumã
Spread the love


A Prefeitura de Curitiba impulsiona a mobilidade urbana, melhora a qualidade de vida das pessoas e fomenta a economia com a abertura de novos postos de trabalhos criados nas obras públicas. São intervenções realizadas nos bairros das dez administrações regionais sob a coordenação da Secretaria Municipal de Obras Públicas.

Em 2023, os destaques da área são a chegada à marca de 1.009 km de asfalto novo nas ruas desde 2017; acessibilidade nas calçadas; avanço do lote 4.1 da Linha Verde (Trevo do Atuba); início do Complexo Tarumã; as obras do Novo Inter 2 e para a extensão do BRT Leste-Oeste; e a conclusão das intervenções para extensão do Ligeirão Norte-Sul (BRT), nas avenidas República Argentina e Winston Churchill, o que vai possibilitar a ampliação do itinerário da linha desde o Terminal Santa Cândida até o Pinheirinho.

A entrega da obra de reforço do viaduto do Alto Boqueirão, que liga as ruas João Miqueletto e Eduardo Pinto da Rocha sobre a linha férrea, e as intervenções no entorno do Mercado Municipal, somadas ao binário Olga Balster/Nivaldo Braga, são de grande relevância no período. “Na Curitiba, cidade mais inteligente do mundo, as obras são planejadas e executadas de forma sustentável, para preparar a cidade para o futuro, para elevar a qualidade de vida da pessoa, para promover desenvolvimento nos bairros e gerar oportunidades”, diz o prefeito Rafael Greca.

Asfalto Novo

O programa de recuperação da malha viária de Curitiba, lançado em 2017, ultrapassou os 1.009 km de asfalto novo nos bairros. Equivalente à distância de Curitiba a Goiânia, capital de Goiás, a extensão representa as 2.091 obras de pavimentação já executadas ou em andamento desde 2017. 

Somente em 2023 foram concluídas 513 ações, assegurando 33.241 metros de asfalto novo na cidade. São duas ruas asfaltadas por dia útil, em média, ressaltando o zelo da administração municipal pelos caminhos dos curitibanos.

As ações priorizaram ruas com unidades de saúde e escolas; as que servem de ligação entre bairros e estão no itinerário do transporte coletivo; e, ainda, aquelas escolhidas pela população pelo 156 e Fala Curitiba. O maior volume de obras (91%) acontece em bairros afastados do Centro.

O microempresário Celso Motta comemora a requalificação da Rua Capitão Tenente Maris de Barros, no Portão, que teve o antigo pavimento substituído por 974 metros de asfalto novo em dois trechos. São 355 metros de reciclagem do pavimento desde a Rua Coronel Airton Plaisant até a Avenida Presidente Arthur da Silva Bernardes e outros 619 metros desde a Rua Professor Thomaz Wartelsteiner até a Airton Plaisant. “Uma obra bem executada, que deixou no passado uma série de remendos, ficou muito bem sinalizada e ajudou a valorizar os imóveis e melhorar a vida da gente. O fim dos buracos e dos remendos acabou com a poeira, e a rua não vai mais precisar de manutenção; isso é também uma economia de recursos”, avaliou Celso Motta.

Asfalto no Saibro

Nas vias onde ainda não há infraestrutura, as ações são do programa Asfalto no Saibro, que acaba com a poeira e a lama e também implanta todo sistema de drenagem (galeria de águas pluviais, bocas de lobo e meio-fio). Já são seis etapas de obras concluídas e uma sétima com intervenções em andamento, totalizando 131 km de obras. São 613 ações, entre as já executadas, em andamento e as que estão prestes a iniciar os serviços ou em processo de contratação.

O programa avança com as etapas 8, 9 e 10 que estão em fase de licitação para contratar mais 77 trechos de obras que vão assegurar mais 18,2 km de obas para cobrir com asfalto ruas de 33 bairros. 

Grandes obras viárias

As obras do programa Asfalto Novo acontecem paralelamente às grandes intervenções de infraestrutura viária. “Curitiba está atenta às demandas dos cidadãos, sejam motoristas, pedestres, ciclistas que indicam suas prioridades. As obras em andamento refletem o desenvolvimento e crescimento da cidade e são respostas de uma administração participativa, sustentável e inovadora”, diz o secretário municipal de Obras Públicas, Rodrigo Araújo Rodrigues.

Linha Verde Norte (Lote 4.1)

Estão em andamento, em bom ritmo, as obras da Linha Verde Norte, que acontecem ao longo de quase 3 km, entre a Estação Atuba e a Estação Solar.

Em 2023, com os avanços nas etapas de pavimentação, foram concluídos e liberados 2,1 km de pista principal à passagem dos motoristas, no sentido sul e norte. Outro avanço é a preparação de pavimentação na nova trincheira que servirá de ligação entre Curitiba e a Região Metropolitana e fará a interseção com a antiga BR-116.

Paralelamente, continuam os serviços de concretagem que estão sendo executados para a implantação da nova Estação Solar do transporte coletivo no Bairro Alto, entre o Departamento Penitenciário Nacional (Depen) e o Conjunto Solar.

Complexo Tarumã

Em janeiro tiveram início as obras do Complexo Tarumã, no viaduto da Avenida Victor Ferreira do Amaral, que está sendo alargado para receber duas novas estações de ônibus (Tarumã e Victor Ferreira do Amaral).

  • Complexo Tarumã  vai melhorar trânsito na região Leste de Curitiba

As intervenções incluem a requalificação de vias do entorno e das praças públicas Cova da Iria e Mauro Ferreira, além de novo paisagismo e iluminação.

Foram concretados 20 blocos de concreto armado, nos lados sul e norte do viaduto, 20 pilares para a sustentação da estrutura de alargamento, entre outros serviços, além da pavimentação de parte das vias que vão formar as alças de acesso do viaduto. No total serão requalificadas 12 vias da região, resultando em 8 km de pavimentação, novas calçadas planas e acessíveis e ciclovia.

As ruas das alças de acesso que receberam intervenções neste ano são: Rua Bandeirantes Dias Cortês, Av. Affonso Penna, Rua Naigb Daher, Rua Engenheiro Antônio Batista Ribas e Rua Suécia.

República Argentina (BRT Norte Sul)

Para completar o itinerário do Ligeirão Norte-Sul (BRT), desde o terminal do Santa Cândida até o Terminal do Pinheirinho, foram finalizadas em dezembro as obras no eixo de 7 km a partir da Praça do Japão, no Água Verde, até o Terminal do Pinheirinho.

As intervenções feitas nas avenidas República Argentina e Avenida Winston Churchill, na canaleta exclusiva do transporte e nos entornos de 26 estações-tubo, foram feitas para permitir a ultrapassagem dos ônibus. Em 2023, foram concluídas as melhorias nas estações Itajubá, Pedro Gusso, Santa Regina, Petit Carneiro e Sebastião Paraná. Já haviam sido entregues em 2022 as obras nas estações Carlos Dietzsch, Vital Brasil, Dom Pedro I, José Bettega, Ouro Verde, Morretes, Silva Jardim e Hospital do Trabalhador.

Binário Olga Baster (BRT Leste-Oeste)

O futuro binário entre os bairros Tarumã e Cajuru, nas ruas Olga Balster e Nivaldo Braga, integra o Programa de Mobilidade Urbana Sustentável de Curitiba, financiado pelo New Development Bank (NDB), e é a primeira obra para melhorar o itinerário do BRT Leste-Oeste.

Além de nova pavimentação, as vias estão recebendo infraestrutura cicloviária, melhoria na acessibilidade com novas calçadas e faixas exclusivas para o transporte coletivo. Na Nivaldo Braga já foram realizados 720 metros de fresagem e recomposição de asfalto, com 1,32 km de novas calçadas.

Já na Olga Baster, os serviços alcançaram o encaixe com a Avenida Victor Ferreira do Amaral, onde já foram executados quase 2 km de asfalto e 1,30 km de passeio com rampas para garantir a acessibilidade. Além dessas ruas, foram executadas também a 21 de Junho, Assma Karam Geara, Durval Borges de Macedo e Pandiá Calógeras, essa última com toda a revitalização do entorno da Rua da Cidadania.

Infraestrutura viária do Novo Inter 2

Em novembro, começaram as primeiras obras de infraestrutura viária do Novo Inter 2, com intervenções em ruas dos bairros Fanny e Capão da Imbuia. As obras pertencem ao Programa de Aumento de Velocidade e Capacidade do Inter 2.

Os serviços começaram com a implantação de novos sistemas de drenagem nas ruas Major Vicente de Castro, no bairro Fanny e Osmário de Lima, no Capão da Imbuia. As obras vão mudar o perfil das principais vias locais e dar suporte ao trânsito e ao deslocamento do transporte coletivo.  

Viaduto Alto Boqueirão

As regionais Boqueirão e Bairro Novo voltaram a se unir. Após a conclusão da obra de reforço estrutural, foi reaberto em dezembrom o viaduto do Alto Boqueirão, que liga as ruas João Miqueletto e Eduardo Pinto da Rocha sobre a linha férrea.

A intervenção executada após a estrutura apresentar anomalias estruturais e risco de colapso – foi para aumentar a vida útil do local e permitir a passagem segura de carros, ônibus e caminhões até 24 toneladas (tráfego urbano), com limitação de velocidade de 40 km/h.

Novos traçados

Para atender a demanda dos cidadãos, obras de correção geométrica mudaram traçado de vias no Bairro Vista Alegre e garantiram calçadas com acessibilidade. Foram três regiões contempladas no bairro: na confluência das ruas antônio Grade, João Tschannerl e João Carlos Pedrosa; Rua Arthur Leining, no cruzamento com a Rua Carlos Razera e, na Rua Izidoro Chanoski.

Outra importante obra de correção geométrica, com implantação e rotatória e calçadas acessíveis foi realizada na confluência das ruas Pedro Gusso, Senador Accioly Filho, Theophilo Mansur e Gregório Thomaz, importante eixo viário entre os bairros Capão Raso, Novo Mundo, CIC, Fazendinha e Pinheirinho e corredor para o transporte público.

Caminhar Melhor

A cidade conta com novas calçadas mais planas, seguras, humanizadas e acessíveis. Pelo projeto Caminhas Melhor foram finalizadas as obras de requalificação dos passeios na Alameda Prudente de Moraes, no Centro, Rua Eduardo Afonso Nadolny, na CIC, e iniciadas as intervenções no passeio da Rua Davi Tows, no Sítio Cercado, além da ampla requalificação na região no entorno do Mercado Municipal, no Centro.

Há mais obras em processo de licitação, com previsão de início de obras em 2024. Estão em fase de licitação obras de acessibilidade nas calçadas da Rua Emiliano Perneta, no Centro, e Avenida Prefeito Erasto Gaertner, no Bacacheri.

Prudente de Moraes e Rua Eduardo Afonso Nadolny

Em outubro, foi inaugurada a requalificação da Alameda Prudente de Moraes, no centro, Novas calçadas, planas e acessíveis, pavimentação sustentável, iluminação especial para pedestres, obras de drenagem, paisagismo e novo mobiliário urbano foram implantados.

A requalificação alcançou três quadras, entre a Alameda Dr. Carlos de Carvalho até a Rua Professor Fernando Moreira, totalizando 2.300 m² metros de calçada e 420 metros de pavimento. As novas calçadas agora têm acessibilidade plena, com faixas em concreto liso e lousa de granito.

No bairro Cidade Industrial, a obra na Rua Eduardo Afonso Nadolny, principal centro de comércio do Conjunto Vitória Régia, alcançou 630 metros, no trecho entre as ruas Cyro Correia Pereira e Major Victor Feijó.

David Tows

A David Tows, no Sítio Cercado, importante via que atravessa as regionais Boqueirão e Bairro Novo, recebe obras de requalificação. A iniciativa, que abrange 1,7 km da via entre as ruas José Bassa e Izaac Ferreira da Cruz, foi solicitada pelos moradores durante o programa de audiência pública  Fala Curitiba.

Iniciada em 28 de agosto, a partir do cruzamento com a Rua José Bassa, a obra expande quadra a quadra, com a instalação de 3.400 metros de calçadas em ambos os lados da Rua David Tows, cruzamento elevado, manutenção do asfalto em 1.360 metros, correção geométrica, acessibilidade e iluminação.

Mercado Municipal

Em março, começaram as obras para ampla requalificação em 13 quadras no entorno do Mercado Municipal, no Centro, para priorizar pedestres e deslocamentos não motorizados e valorizar o comércio da região.

As melhorias abrangem uma área que forma um polígono, compreendido entre as ruas Mariano Torres, Ubaldino do Amaral, Visconde de Guarapuava e Affonso Camargo, General Carneiro, Rua da Paz tendo ao Centro a Avenida Sete de Setembro.

O projeto inclui novas calçadas, correção geométrica, drenagem, recuperação do asfalto, ciclovia, iluminação, sinalização semafórica e paisagismo.

Um dos principais pontos da intervenção acontece na Rua General Carneiro, no trecho entre as avenidas Sete de Setembro e Affonso Camargo, que foi transformada em boulevard, uma via mais ampla para ser compartilhada, com paisagismo e espaços de convivência. (Da Assessoria)

oreporter

Related post