Motorista acusado de causar acidente que matou casal na BR-116 em Fazenda Rio Grande, vira réu por duplo homicídio qualificado

 Motorista acusado de causar acidente que matou casal na BR-116 em Fazenda Rio Grande, vira réu por duplo homicídio qualificado
Compartilhe

Familiares e amigos de Isabela Felipack e Alysson Moura pedem justiça — Foto: Reprodução/RPC

A Justiça aceitou a denúncia do Ministério Público do Paraná (MP-PR) contra o motorista acusado de provocar uma batida de trânsito que causou a morte de um casal na BR-116, em Fazenda Rio Grande, tornando-o réu por duplo homicídio qualificado.

Conforme a Promotoria de Justiça, o motorista Silvestre Souza, de 50 anos, estava dirigindo embriagado, na contramão e com a carteira de habilitação vencida quando provocou o acidente.

A decisão da Vara Criminal da cidade onde o caso aconteceu foi divulgada nesta segunda-feira (20). A defesa de Silvestre disse que se manifestará no processo em momento oportuno.

O processo é sigiloso. O Ministério Público afirma ter apontado como qualificadoras o uso de recurso que dificultou a defesa das vítimas e o fato de o crime ter resultado em perigo comum.

O carro onde Alysson Moura, de 29 anos, e Isabela Felipack, de 19, estavam foi atingido no dia 20 de agosto de 2023. Alysson estava dirigindo e morreu na hora; Isabela morreu no hospital dois dias depois.

Duas semanas atrás, a família das vítimas realizou um protesto no local da batida pedindo justiça e celeridade no processo. 

Motorista dirigiu 5km na contramão, mostram investigações

As investigações indicaram que Silvestre Souza dirigiu na contramão por cerca de 5 Km antes de bater contra o carro do casal.

Segundo a polícia, ele estava com a carteira de motorista e o licenciamento do veículo vencidos.

Ainda de acordo com a polícia, uma garrafa de cerveja foi encontrada no carro de Silvestre e testemunhas afirmaram em depoimento que, momentos antes da batida, o homem participava de uma festa com bebida alcoólica.

oreporter

Related post