Dois centros automotivos são fechados após suspeita de danificarem propositalmente o carro dos clientes

 Dois centros automotivos são fechados após suspeita de danificarem propositalmente o carro dos clientes
Compartilhe

Polícia durante fiscalização na loja de pneus (RPC)

Dois centros automotivos da Impacto Prime foram fechados nesta terça-feira (14) suspeitos de danificar propositalmente o carro de clientes para induzir serviços de reparo, segundo a Proteção e Defesa do Consumidor (Procon). O fechamento fez parte de uma operação do órgão, que reuniu um conjunto de denúncias contra lojas suspeitas da franquia.

Os centros fechados ficam em Curitiba e São José dos Pinhais. De acordo com o Procon, essas duas lojas foram multadas anteriormente, ou seja, são reincidentes, e, por conta disso, foram fechadas provisoriamente por 15 dias.

Conforme o Procon, as lojas atraiam clientes com a venda de pneus com preços abaixo do praticado no mercado. Em seguida, praticavam a “venda casada” de serviços e também induziam outros tipos de manutenção no veículo dos clientes.

Lojas atraiam clientes com a venda de pneus com preços abaixo do praticado no mercado — Foto: RPC
Lojas atraiam clientes com a venda de pneus com preços abaixo do praticado no mercado — Foto: RPC

Algumas denúncias, segundo o órgão de defesa ao consumidor, indicam que a empresa fez os consertos mesmo sem autorização dos clientes.

Outro cliente relatou à RPC que deixou o carro na loja para um serviço de R$ 700 e foi cobrado em R$ 10 mil por manutenções não solicitadas.

Por meio de nota, a Impacto Prime afirmou que estão “empenhados em retificar quaisquer equívocos” e que estão tomando medidas para esclarecer os fatos e identificar os responsáveis que serão legalmente responsabilizados.

Dois centros automotivos são fechados após suspeita de danificar propositalmente o carro dos clientes no Paraná — Foto: RPC
Fiscal do Procon lacra uma das jojas denunciadas (Imagem RPC)

A Impacto Prime possui 112 lojas em 16 estados do Brasil. Conforme o Procon, a franquia é alvo de 23 ações no Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) e há o registro de 27 boletins de ocorrência no estado. “A franqueadora será notificada porque há conhecimento de outras reclamações em todo o país porque é uma rede muito grande”, explica Jaiderson Rivarola, superintendente do Procon de São José dos Pinhais.

Investigação

Em paralelo a operação feita pelo Procon nesta manhã, a Polícia Civil do Paraná abriu um inquérito para apurar os detalhes e verificar se as denúncias são procedentes.

A corporação afirmou que pretende ouvir funcionários e clientes durante as investigações.

A polícia solicita a colaboração da população com informações que auxiliem em investigações.

Além disso, a equipe orienta também que pessoas que suspeitam que foram vítimas procurem a Delegacia do Consumidor.

As denúncias podem ser feitas de forma anônima, pelos números 197, pelo 181 do Disque-Denúncia, (41) 3883-7100, diretamente à equipe de investigação, ou do e-mail [email protected].

oreporter

Related post


Isso vai fechar em 5 segundos