Menos de 30% do público-alvo tomaram a vacina bivalente contra a Covid em Curitiba

 Menos de 30% do público-alvo tomaram a vacina bivalente contra a Covid em Curitiba
Compartilhe

Taxa de vacinação está abaixo de 30% em Curitiba — Foto: Pedro Ribas/SMCS

A taxa de vacinação do público-alvo da bivalente contra a Covid-19 está abaixo de 30% em Curitiba . Essa é a versão mais recente do imunizante e age para minimizar manifestações mais graves da doença.

Os dados são da Prefeitura de Curitiba e revelam que 1,5 milhão de pessoas que poderiam ter completado o ciclo de imunização, mas apenas 436 mil (28% do público-alvo) de fato se imunizaram.

O baixo índice chama a atenção dos profissionais de saúde e das autoridades públicas uma vez que a cidade tem registrado alta do número de casos da doença.

O balanço mais recente da prefeitura mostra que, de 25 a 31 de outubro, oito pessoas morreram em decorrência da Covid. Todas tinham comorbidades, e seis não tinham tomado a vacina bivalente.

Dados sobre diagnósticos da doença mostram novo avanço da doença no período. Foram 3.049 casos confirmados, o que corresponde a uma média de 436 casos por dia.

Na semana anterior, conforme a prefeitura, a média era de 282 casos diários. De acordo com a prefeitura, o aumento é importante já que na primeira de agosto, por exemplo, a média foi de 28 novos casos por dia.

Prefeitura volta a recomendar uso de máscaras

Centro de Curitiba, máscara, covid, coronavírus — Foto: Giuliano Gomes/PR PRESS
Centro de Curitiba, máscara, covid, coronavírus — Foto: Giuliano Gomes/PR PRESS

Diante da nova onda de casos, a Secretaria Municipal de Saúde reforçou a determinação de uso de máscara por trabalhadores das unidades de saúde.

Para a população em geral, a nota técnica recomenda o uso de máscara nos seguintes casos:

  • pessoas com sintomas gripais (tosse, espirros, coriza, congestão nasal, dor de garganta, febre), assim como casos suspeitos ou confirmados de Covid-19;
  • pacientes que tiveram contato próximo com caso confirmado nos últimos 10 dias;
  • pessoas com fatores de risco para complicações da Covid-19 (em especial imunossuprimidos, idosos, gestantes e pessoas com múltiplas comorbidades) em situações de maior risco de contaminação pela Covid-19, como: locais fechados e mal ventilados, locais com aglomeração e em serviços de saúde;
  • na ocorrência de surto de Covid-19 em determinado local ou instituição, recomenda-se o uso de máscara por todos os indivíduos do mesmo ambiente, devido ao potencial risco de transmissão por pessoas assintomáticas.

O diretor do Centro de Epidemiologia da SMS, Alcides Oliveira, reforça que a população não pode esquecer os protocolos sanitários e deve se proteger. “Se houver febre, tosse, espirros, dor de garganta, entre outros sintomas respiratórios, é preciso procurar atendimento de saúde e usar a máscara para evitar a transmissão”, destaca.

Onde e como tomar a vacina?

Podem tomar a vacina bivalente pessoas com mais de 18 anos, que tenham concluído o esquema vacinal primário com duas doses e que tenham recebido a última aplicação há pelo menos 120 dias.

“Se você não tomou nenhuma dose da vacina anticovid em 2023, procure uma Unidade de Saúde para atualizar seu esquema vacinal”, diz Alcides Oliveira.

Quem tem o Aplicativo Saúde Já Curitiba pode verificar quando recebeu a última dose da vacina anticovid. Basta acessar a aba “Carteira de Vacinação” e clicar em “Aplicadas”.

A vacina anticovid bivalente está disponível em mais de cem pontos de vacinação na capital paranaense. “A vacina anticovid vai perdendo um pouco de eficiência com o passar do tempo, por isso é necessário que seja feito o reforço, que a pessoa mantenha a vacinação em dia para ficar protegida, principalmente contra formas graves da doença”, reforça o diretor do Centro de Epidemiologia da secretaria.

Além da vacina bivalente, os pontos de vacinação oferecem as doses recomendadas da vacina anticovid para todas as demais faixas etárias, em formulações específicas, de acordo com a orientação do Ministério da Saúde.

Pessoas de 6 meses a menores de 5 anos devem ter três doses. Pessoas de cinco anos ou mais devem ter duas doses (esquema básico) e mais um reforço. No caso das pessoas com 18 anos ou mais, esse reforço deve ser realizado com dose bivalente.

Pegou Covid? Saiba por quanto tempo é preciso ficar isolado

A recomendação da Secretaria Municipal de Saúde é que pessoas diagnosticadas com Covid-19 devem se afastar das atividades presenciais por sete dias, contados a partir do início dos sintomas.

O retorno às atividades presenciais pode ser feito a partir do 8º dia, desde que a pessoa não apresente sintomas respiratórios e febre há pelo menos 24 horas (sem o uso de antitérmicos).

uso de máscara é recomendado por 10 dias, contados a partir da confirmação do diagnóstico.

Quem testar positivo para a Covid-19, mas não tiver sinais ou sintomas da doença (casos assintomáticos), devem manter no mínimo cinco dias de isolamento, a partir da data do exame positivo, e utilizar máscara de proteção por 10 dias.

oreporter

Related post