Homem que matou esposa e tirou selfie ao lado do corpo dela é condenado a mais de 29 anos de prisão

 Homem que matou esposa e tirou selfie ao lado do corpo dela é condenado a mais de 29 anos de prisão

O Simepar – Sistema Meteorológico do Paraná, e o Iapar – Instituto Agronômico do Paraná lançam nesta segunda-feira (2) o serviço Alerta Geada 2016. Até o final do inverno, as informações podem ser acessadas por meio de um ícone específico nas páginas www.simepar.br e www.iapar.br. Foto: Eraldo Torres/Arquivo ANPr

Compartilhe
Gilmar Souza foi preso pela Polícia Militar no local do crime, em Abatiá — Foto: Portal Tá no Site/colaboração

O Tribunal do Júri de Ribeirão do Pinhal, norte pioneiro do Paraná, condenou, a 29 anos, 7 meses e 29 dias de prisão em regime fechado, o homem que matou a companheira a facadas, tirou uma selfie ao lado do corpo dela e postou uma foto em rede social. O crime foi dezembro de 2022, em Abatiá, a 125 quilômetros de Londrina.

O júri que sentenciou Gilmar Ferreira de Souza, de 45 anos, ocorreu na última segunda-feira (30). O g1 tenta contato com a defesa dele.

De acordo com a decisão dos jurados, ele vai responder por homicídio triplamente qualificado por feminicídio, motivo fútil e dissimulação contra a vítima, Adriana Carvalho Vieira, que tinha 40 anos.

Souza foi preso no local do crime. Ele permanece detido.

Motivação

Segundo a denúncia do Ministério Público do Paraná (MP-PR), Gilmar Souza assassinou a esposa porque não aceitava a separação.

O MP diz, na acusação, que ele foi até a casa da vítima para assistir um jogo da Copa do Mundo e induziu o filho que tem com Adriana a deixar a residência para ficar sozinho com ela.

Após a saída do menino, Souza trancou a porta e esfaqueou a esposa. Laudo do Instituto Médico Legal (IML) mostrou que ela levou sete facadas.

oreporter

Related post


Isso vai fechar em 5 segundos