Prefeito Diego Ribas fala dos 100 primeiros dias de mandato na Lapa

 Prefeito Diego Ribas fala dos 100 primeiros dias de mandato na Lapa
Compartilhe

Muitas das cidades em que circula o Jornal O Repórter viram seus rumos mudarem completamente com a chegada da pandemia e a eleição de novos nomes para os cargos públicos. É o caso da Lapa, que elegeu Diego Ribas, advogado que participa pela primeira vez da vida pública. A estreia, porém, não significa falta de vontade ou competência. Nesses primeiros 100 dias de mandato, o prefeito já realizou benfeitorias e iniciou projetos pensando no futuro da cidade.

“Todo dia nós temos problemas. Se nós focarmos só nos problemas diários, nós nunca vamos conseguir nada lá na frente, então nós estamos resolvendo o que precisa, mas com projetos futuros em andamento”, garante. Segundo ele, não se trata apenas de realizar em seu mandato, mas de garantir planejamentos para os anos posteriores ao tempo na Prefeitura também.

Um dos focos do mandato tem sido manter as contas em dia e possibilitar, assim, mais economia nos cofres públicos. Já nesses primeiros meses, foi possível economizar mais de R$ 2 milhões ao pagar em dia as contas de uma licitação. Com isso, mais projetos podem ser pensados. Um deles, inclusive, que está sendo estudado, é de um auxílio emergencial às famílias que mais precisam nesse momento de pandemia e desemprego.

Apesar da dificuldade de assumir nesse momento, Ribas diz que está gostando muito de servir à população e que ele e sua equipe têm se desdobrado muito. Na saúde, ele lembra que muitas conquistas foram possíveis, como três novos respiradores (hoje são cinco) sete novos leitos no hospital de campanha (hoje são 12) e ainda a passagem da administração do Hospital São Sebastião para o Hospital do Trabalhador, o que irá possibilitar muitas melhorias, como a recente instalação de seis novas UTIs no local.

Sobre a retomada das aulas, a cidade tem se preparado para garantir um retorno seguro assim que for possível. O município já garantiu itens de higiene e toda a organização necessária. Também estão reformando escolas e possibilitando melhor acessibilidade para alunos, funcionários e professores.

“Também estamos projetando. Um dos projetos que já determinei é a reforma de uma escola que está desativada na localidade do Feixo, para lá [naquele espaço], nós termos uma creche que vai atender a localidade do Feixo e Mariental”, afirma.

Criado no interior do município, onde vivem mais de 40% dos lapeanos, o prefeito também tem um olhar especial para as localidades mais afastadas. Por isso, está dando suporte nas estradas rurais desde janeiro, a fim de garantir maior escoamento para a safra e melhorar o trânsito. A equipe também tem trabalhado a fim de cumprir uma promessa de campanha: água encanada no interior.

A Prefeitura está trabalhando com o Instituto Água e Terra (IAT), do Governo Estadual. “21 comunidades já foram mapeadas, uma grande maioria já tem poços perfurados. Daqui mais alguns dias está chegando o mapeamento georreferenciado para todas as comunidades e a partir disso nós vamos trabalhar com financiamentos, vamos ver com uma base de deputados para mandar recursos pra gente fazer essas ligações de água”, garante. “As pessoas sofrem com isso, a gente sabe que é muito delicado. Água é vida e nós queremos dar mais vida para a população do interior”, complementa o prefeito.

E falando em ajudar aos que mais precisam, a Prefeitura também tem projetos para habitação, o que inclui a compra de um novo imóvel para alocar famílias que vivem em situação irregular. A ideia é dar mais dignidade e garantir a casa própria para todos.

Pensou na Lapa, pensou em turismo. Fonte de renda para boa parte da população, o turismo é também uma das principais bandeiras da gestão. Tanto que em dezembro, após vencer a eleição, Ribas já estava em conversa com o IAT para reabrir o Parque do Monge. “E graças ao bom Deus, com o apoio deles, nós conseguimos, em fevereiro, reabrir o Monge que estava fechado há 12 anos. Em um mês e meio nós conseguimos isso”, frisa.

Com isso, os comerciantes que há tempos não vendiam como antes, sentiram uma ponta de esperança. Com novo decreto, o Parque voltou a fechar, mas a ideia é reabrir assim que possível.

A equipe também está estudando novos roteiros de cicloturismo; está realizando uma licitação para instalação de um café no Parque do Monge; uma licitação para revitalizar o Parque a fim de possibilitar caminhadas e passeios de bicicleta, bem como pistas de caminhada em outros parques; balão e tirolesa no Parque do Monge; turismo rural; e ainda a compra, junto a deputados parceiros, de um ônibus de turismo para circular pela cidade.

“Estamos em um ponto estratégico e temos como receber. Temos muita coisa a oferecer e é isso que nós queremos, daqui mais uns meses, estar fazendo para todos aqueles que vierem à nossa cidade da Lapa”, afirma o prefeito, convidando a todos para que conheçam a cidade que tem muito a oferecer.

oreporter

Related post