Vereadores de Mandirituba anunciam nova sede da Câmara, que será alugada

Após discussões e análises, vereadores de Mandirituba decidem, de vez, por desistir da construção de uma nova sede para a Câmara. Ao invés disso, eles devolverão o dinheiro do qual dispõem para o executivo e passarão a estrutura da Casa para um espaço alugado.

A decisão foi anunciada na última sessão ordinária, na terça-feira (28), quando os edis votaram para devolver o orçamento restante ao executivo. Além disso, eles também anunciaram onde funcionará a nova Casa e o valor mensal a ser pago no aluguel, que é de R$ 5 mil. O prédio que é de fácil acesso será adaptado para melhor acomodar à população e aos vereadores, e está localizado na Rua Padre Francisco Bhiermann, nº 10, no centro de Mandirituba.

A necessidade de se mudar surgiu recentemente, logo após a secretaria de educação pedir para que o Teatro Municipal fosse desocupado pela Câmara, já que precisa dar continuidade às atividades culturais.

A princípio, existia a possibilidade de uma nova Casa ser construída, mas os parlamentares consideraram que não era o momento para isso. “Foi feita a troca da Câmara antiga pelo terreno em frente ao teatro, onde seria construída a câmara. Estava tudo certo, mas aí comecei a repensar. Em nosso município falta muita coisa ainda para ser construído e existem coisas mais necessárias que uma nova câmara nesse momento”, disse o presidente Guilherme Chuppel.

Leia mais:

Vereadores de Mandirituba desistem de construir nova câmara

Projeto do 13º salário dos vereadores de Mandirituba é engavetado

Segundo ele, a obra estava avaliada em R$ 1,6 milhão. Além do alto custo, com a notícia de que o município ganhará uma UPA, surgiu a oportunidade de a Câmara passar a funcionar no prédio onde funciona atualmente o hospital.

Com isso, os vereadores de Mandirituba economizariam dinheiro. Já que, ao invés de uma nova construção, aproveitariam uma existente que ficaria sem utilidade, com a nova UPA.

Mas como a unidade demorará um pouco a chegar, foi necessário encontrar uma solução rápida, que, no caso, foi o aluguel.

Por: Dayanne Wozhiak