DestaqueParanáPolíticaÚltimas Notícias

“Paraná tem que melhorar”, diz Osmar Dias

Em entrevista exclusiva ao O Repórter, o pré-candidato do PDT ao governo, Osmar Dias, alertou para a importância das eleições de outubro e ressaltou a necessidade de mudança no sistema político brasileiro. Para ele, a população tem que estar atenta ao comportamento dos políticos nesse momento.

“O Paraná não pode errar, o Brasil não pode errar, tem que colocar gente séria, competente, com experiência. Não é hora de apostar em uma aventura, é hora de votar em quem a gente sabe que vai dar conta do recado, senão nós vamos colocar o Paraná e o Brasil mais próximos do abismo. O Paraná tem que melhorar”, afirma.

Segundo ele, a eleição será a oportunidade de mudar o sistema político do País e do Estado, em que prevalecem a barganha e o loteamento de cargos públicos. Osmar acredita que é uma vergonha o modo como as alianças e filiações são conduzidas no País, onde para tudo há um preço.

Beto Richa fala de sentimento ao deixar o governo

“Não dá para continuar com esse modelo de dar apoio político em troca de cargos no governo. Essa é a raiz da corrupção. Eu sou o candidato contra o modelo que está implantado hoje no Paraná”, disse.

Para Osmar, o próximo governador terá muitos desafios para reorganizar o estado e fortalecer a economia. “O Paraná não é o que está na propaganda da televisão. Tivemos uma antecipação de receita de R$ 3,4 bilhões, o governo vendeu ações da Sanepar e da Copel, não deu reajuste para os funcionários públicos, gastou 33% dos depósitos judiciais e tirou bilhões do caixa da Paraná Previdência. O ajuste fiscal foi feito em uma perna só, aumentando impostos e a carga tributária”, disse, garantindo a situação caótica do Paraná.

Osmar ainda ressaltou que o ex-governador Beto Richa contratou 30 pessoas, com salários variando entre R$ 6 e R$ 30 mil, que nada têm para fazer. “São cargos políticos, sem função”, afirma.

osmar dias

Dias garante que, caso assuma o governo, um projeto de emergência será colocado em prática. “Volto após oito anos, mas sei da responsabilidade em colocar o Paraná nos eixos. O primeiro passo será recuperar as finanças e levar benefícios aos paranaenses. Espero que o paranaense esteja atento a tudo o que está acontecendo e aposte na mudança. Eu sou a mudança que o paranaense espera”, ressalta.

Apoio ao irmão Álvaro

Osmar confirmou ao presidente nacional do partido, Carlos Lupi, que subirá no palanque do irmão presidenciável Álvaro Dias. “Não me vejo em outro palanque, que não seja o do meu irmão. Já comuniquei ao pré-candidato Ciro Gomes minha decisão”, comentou Osmar. De acordo com ele, Ciro disse que compreende a situação e que ficaria muito bravo caso ele, Osmar, não oferecesse apoio ao irmão em uma situação semelhante.

Por: Silva Junior

Continuar lendo

Artigos Relacionados

Loading...
Close