Grupo Jack Lama, de Quitandinha, se mobiliza para arrecadar fundos para a cirurgia de um jovem

Pensando em reunir trilheiros de toda a região em prol de um bem maior, que é ajudar alguém, a equipe Jack Lama está organizando uma trilha e jantar beneficente em Quitandinha. O evento, marcado para o dia 16 de dezembro, terá premiação para as maiores equipes que forem participar da atividade, além de sorteio de brinde a todos os presentes. A intenção, porém, é muito maior.

De acordo com um dos organizadores, Ronaldo Mika, a ideia do grupo é ajudar com os custos do tratamento do amigo Esmael Felipe Wojcikievicz, que sofre com um tumor no cérebro. Morador de Quitandinha, Esmael toma remédios desde os 10 anos de idade, pois acreditava-se que ele teria epilepsia.

A descoberta do tumor foi em 2012, quando ele cursava a faculdade de Administração. Após tratamentos, ele conseguiu se recuperar e começou a trabalhar como funcionário público no posto de saúde de Quitandinha. No início do ano, porém, o tumor voltou. Após uma cirurgia, ele acabou ficando em coma, e permanece nesse estado. Os tratamentos, hoje, custam em média R$ 7 mil reais por mês.

Segundo os amigos, Esmael sempre teve uma alegria contagiante, sempre foi muito positivo e dono de muitos sonhos. A família, que tem cuidado de tudo nos últimos meses, tem passado dificuldades para manter a saúde dele, devido ao alto custo. Além disso, ele precisa de uma nova cirurgia, que poderia evitar todos esses transtornos e dor.

Por isso os amigos se mobilizaram e resolveram ajudar. Com realização da equipe Jack Lama e da comunidade Cachoeira do Itapema, o evento terá uma trilha para motociclistas e o jantar beneficente. Serão 50 km de trilha para os amantes do esporte radical, começando às 14h. O jantar vem mais tarde, às 19h.

As três maiores equipes de trilheiros que comparecerem, ganharão, cada uma, uma caixa de cerveja. Há taxa de inscrição para participar da trilha, no valor de R$ 50 (com jantar incluso). Quem vai só para a refeição, paga somente R$ 20. O lucro será todo revertido para ajudar nos custos para a cirurgia que o jovem precisa.

Por: Dayanne Wozhiak