CidadesDestaqueEspecialQuitandinhaQuitandinhaÚltimas Notícias

História de Quitandinha: cidade completou 57 anos nesta quarta (13)

Quitandinha completou 57 anos de emancipação política, na última quarta-feira (13). Hoje sinônimo de desenvolvimento, a cidade comemora as conquistas sem esquecer as raízes ricas e todos os marcos históricos que fazem parte dessa trajetória.

Antes mesmo da fundação do Paraná, Quitandinha já tem histórias para contar. Povoada por imigrantes europeus, entre os quais portugueses, alemães, poloneses e italianos, o livro da cidade poderia começar a ser escrito por volta do século XVIII, quando Preto e Branco delimitaram as terras.

Preto e Branco eram duas famílias distintas. Ambas se instalaram à margem direita do Rio da Várzea, delimitando suas terras com as linhas chamadas Arroio do Turvo e Arroio do Campina. Mais tarde, em meados de 1800, Bento Dias de Morais estabeleceu morada no que hoje é Quitandinha, exatamente nas terras que ficavam entre as duas primeiras famílias (entre o Arroio do Turvo e do Campina).

história-de-quitandinha-rio-da-várzea.j

Eram aproximadamente 560 alqueires de terra entre o Rio da Várzea e o Rio Caí. Na época, as famílias escolheram o local para poder se beneficiar da erva-mate, uma atividade lucrativa, considerada o “ouro verde”.

Desde então, imigrantes europeus começaram a povoar a cidade. Um dos principais nomes é Serafim Ferreira de Oliveira e Silva, o famoso Serafim Brabo. Ele também tinha interesse no cultivo da erva-mate e instalou-se no Barro Branco. Foi responsável pela abertura de importantes caminhos de escoamento da produção do município.

Serafim Brabo foi pai de três filhos, entre eles, o ex-deputado estadual Victor Ferreira do Amaral e Silva, que nasceu em Quitandinha e foi o responsável pela construção da Universidade Federal do Paraná, além de deixar diversos outros legados ao estado. Um legado de Serafim que está em pé até hoje é o casarão da Lagoa Verde, onde ele mantinha o engenho.

+ Maria Julia investe R$ 150 mil em calcário gratuito para os produtores

+ Aniversário da Lapa terá programação especial para as crianças

Antes território de Rio Negro e Contenda, Quitandinha tornou-se município independente em 13 de junho de 1961. O primeiro nome era Areia Branca. Quitandinha veio mais tarde, em homenagem ao Restaurante Quitandinha, o primeiro da cidade.

O município conta hoje com 28 bairros, sendo os principais (que deram origem a tudo), Campina dos Pretos e Campina dos Brancos. Hoje, há mais de 20 mil moradores orgulhosos na cidade.

história de quitandinha pr casarão

A produtora Maria Ivete Gavlak Kais, por exemplo, se diz feliz com o crescimento que tem visto. “Quitandinha está de parabéns porque se desenvolveu muito dos anos pra cá. Tem muitas novidades na saúde, na agricultura, tudo sempre ajudando ao povo lavrador. Parabéns à prefeita e aos vereadores que trabalham com amor e dedicação à população. Viva os 57 anos de lutas e vitórias!”, comenta.

Seu marido José Irineu Kais destaca ainda a importância da agricultura nesse desenvolvimento e das pessoas batalhadoras por trás desse trabalho. “Não desanimam fácil”, aponta.

Por: Dayanne Wozhiak (com informações de Fernando Cordeiro – diretor do departamento de esporte de Quitandinha)

Continuar lendo

Artigos Relacionados

Loading...
Close