CidadesDestaqueEspecialFazenda Rio GrandeFazenda Rio GrandeÚltimas Notícias

Prefeitura de Fazenda Rio Grande assina contratos de retomada de obras em Cmei e início de construção de nova escola

Obras no Cmei estavam paradas pela falência da empresa responsável

Buscando atender à demanda e aproximar as escolas da comunidade, o executivo de Fazenda Rio Grande assinou contrato para a retomada das obras do Cmei Jardim Europa e a construção da Escola Municipal Lucélia Aparecida Scheffer, no Gralha Azul. O total das obras terá investimento aproximado de R$ 215 mil.

De acordo com o secretário de Educação, Ednelson Sobral, o Cmei Jardim Europa está praticamente finalizado. A empresa que havia ganhado a licitação anteriormente e que deu início ao processo abriu falência quando a obra estava em 60%. A construção foi ficando mais lenta e quando o executivo se deu conta do problema não avisado pelos responsáveis, resolveu solicitar uma ruptura de contrato.

Agora, com uma nova empresa à frente do processo, o novo Cmei deve ser inaugurado já em maio. O mobiliário já foi comprado, o diretor já trabalhando nas documentações necessárias, professores já foram contratados e uma empresa terceirizada de manipulação de alimentos também. “Está praticamente tudo pronto”, afirma o secretário.

Em 2010, havia 5 Cmeis em Fazenda Rio Grande. Hoje, são 11. Como a cidade cresce a cada dia, o secretário avalia que seriam necessários outros 14 Centros Infantis. Porém, o recurso não é suficiente para atender a essa demanda. Situação que ele lamenta e diz que é motivo de frustração pessoal, inclusive.

Leia mais:

Arteris bloqueia desvio de pedágio entre Mandirituba e Fazenda Rio Grande e revolta a todos

Destino da prefeita Luciane será decidido na segunda-feira (9)

Fazenda Rio Grande recebe R$ 522 mil em emendas do deputado Luiz Carlos Martins

“Se pegássemos todos os recursos de educação hoje, parássemos de atender ao fundamental pra atender somente à educação infantil, ainda assim, não seria o suficiente”, diz. Segundo ele, isso se deve ao alto investimento necessário nesse serviço.

São duas refeições a mais por dia e ainda mais professores necessários por sala. Se no ensino fundamental um profissional consegue atender a 30 alunos, no Cmei, uma sala para bebês, por exemplo, precisa de um professor a cada seis alunos apenas. Por isso, a prefeitura tem buscado traçar estratégias de captação de recursos federal e estadual, para poder investir no setor.

Já a nova escola no Gralha Azul, a Lucélia Aparecida Scheffer, está prevista para o início do ano letivo de 2019. “Para a escola, uma empresa mais forte venceu a licitação, então acredito que não haverá problemas. Está tudo dentro do cronograma”, comenta o secretário.

No que se refere ao fundamental, ele garante que a demanda é suprida. A nova escola tem como objetivo estar mais próxima à comunidade, gerando comodidade aos alunos e economia ao município ao não precisar transportar esses alunos para outras escolas distantes.

A ideia é manter os índices, que colocam Fazenda Rio Grande entre uma das cidades referência em educação no Brasil. O que pode ser comprovado pelos 6.1 marcados no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), o mesmo índice de escolas privadas em todo o país.

Por: Dayanne Wozhiak

Continuar lendo

Artigos Relacionados

Verifique também

Close
Loading...