CidadesCuritibaCuritibaDestaqueMandiritubaMandiritubaÚltimas NotíciasVideos

Equipe da Arteris Planalto Sul realiza parto às margens da BR 116

Desde 2009, já foram realizados 15 partos pela concessionária Arteris Planalto Sul, sendo o último nesta terça-feira (04), no km 121 da BR 116. A mulher que já estava a caminho do hospital quando próximo ao km 149, no município de Mandirituba, percebeu que o bebê poderia nascer a qualquer momento.

Amanda de Lima dos Santos, de 25 anos, estava com sua mãe no momento em que percebeu que não daria tempo de chegar ao hospital em Curitiba. Foi quando a mãe de Amanda, Sônia Soares de Lima, lembrou da Planalto Sul. “Ela rompeu a bolsa em casa, e como moramos em uma área rural de Mandirituba, um vizinho estava nos levando ao hospital [de Mandirituba] para pedir assistência e levar ela a Curitiba. Foi quando me lembrei da Autopista”, contou Sônia.

A equipe não demorou nem cinco minutos para chegar e, ao perceber que Amanda poderia ter a criança no trajeto, acionaram uma segunda ambulância que, desta vez, veio com um médico. “Foram duas ambulâncias dando assistência. Tivemos que fazer duas paradas, na segunda trocamos de ambulância para ir com o médico até o hospital, mas quando chegou em frente à Eletrosul, ele gritou para parar porque a Antonela ia nascer”, relembrou.

Equipe da Planalto Sul faz parto às margens da BR 116
Antolena é a pequena que veio ao mundo às margens da BR 116 | Foto: Arteris Planalto Sul

E assim, às margens da rodovia BR 116, nasceu Antonela, pesando 3.655g e com 50cm de estatura. Segundo a avó coruja, sua neta já chegou fazendo história. “Eu ainda brinquei, se a Antonela não nascer para causar, ela nem vem ao mundo”.

Os responsáveis por este parto foi o médico Dante Germano Mosquer, a enfermeira Mariana Voz Torres e o socorrista José Osmael Schroeder. Segundo Mosquer, o sentimento é inexplicável. “A gente fica com a adrenalina um pouco mais elevada, mas a satisfação do nascimento é muito bonita. Não tem palavras, não tem dinheiro que pague. É emocionante”.*

Já a avó de Antonela, é só elogio à equipe. “Não tenho palavras para agradecer, a Amanda foi atendida com muito carinho. Vamos passar lá pessoalmente para agradecer pela atenção”, e finalizou com um agradecimento especial. “Eu já trabalhei na Autopista e tenho três palavras para dizer: TCS. Eles vão entender”, finalizou.

Após o parto, a mãe e a criança foram levadas para o Hospital do Trabalhador e passam bem.

 

* Entrevista dada à Banda B

 

Por: Riana Carvalho

Continuar lendo

Artigos Relacionados

Loading...