Agudos do SulAgudos do SulCidadesDestaqueEspecialFazenda Rio GrandeFazenda Rio GrandeMandiritubaMandiritubaPiênPiênQuitandinhaQuitandinhaTijucas do SulTijucas do SulÚltimas Notícias

Encontro de Piscicultura: cidades da RMC vão até evento em Mandirituba para debater o tema e investir na fonte de renda

Rica em rios e com oportunidade de produção local, a cidade de Mandirituba quer investir na piscicultura. Em tratativas e discussões desde o ano passado, a prefeitura resolveu chamar as cidades vizinhas a trabalhar em conjunto, proporcionando geração de renda e mais saúde à população, em especial aos alunos da rede municipal, que terão o alimento incluso na merenda escolar.

Para discutir o tema, a prefeitura organizou, na última segunda-feira (5), um Encontro com palestras e debates, para o qual foram convidadas diversas pessoas do setor e que vieram de várias cidades da região metropolitana. Ao todo, mais de 150 pessoas de Quitandinha, Piên, Agudos do Sul, Fazenda Rio Grande, Quatro Barras e outros municípios estiveram presentes no Vale Verde, espaço cedido pelo proprietário Edelar Comparim para a realização do evento.

De acordo com o prefeito de Mandirituba, Luis Antonio Biscaia, a região é propícia para formação de lagos, com água em abundância. Além isso, a área rural corresponde a 76% do município. Mas os agricultores precisam de incentivo. Nesse sentido, a ideia é trbalhar com uma cooperativa regional, abrangendo municípios vizinhos também.

“Hoje nós temos que ter o peixe na merenda escolar, mas não temos o peixe. É fato, não tem pra vender, está escasso. E o peixe é qualidade de vida na mesa. Então nós temos que trabalhar pela demanda, o que a população pede”, ressalta o gestor.

Leia mais:

Prefeitura de Quitandinha entrega 85 mil alevinos a piscicultores do município

Rafael Campaner busca novas alternativas para geração de renda e a saúde das crianças

Recentemente, ele foi até União da Vitória, que é modelo no negócio, para conhecer o processo. Gostou e trouxe o estencionista rural da Emater, que atua por lá, para explicar como tudo funciona. José Carlos Schipitoski diz que União da Vitória trabalha com o peixe há 30 anos e o produto virou fonte de renda para mais de 300 pessoas direta e indiretamente.

“No município de União da Vitória trabalhamos tanto na questão comercial, que são dos maiores piscicultores, como social; então se o produtor quer um “viveirinho” ou dois na propriedade, a gente também ajuda nisso”, explica.

Segundo ele, toda a cadeia produtiva é feita dentro da cidade, bem como o comércio, a destinação para a merenda escolar e até o turismo gastronômico que é proporcionado, com restaurantes especializados, feira e pesque-pague. Outro ponto interessante é que filhos de produtores rurais estão retornando para o campo, buscando trabalhar no setor com os pais.

Quem tem colaborado com o assunto é o deputado federal Luiz Nishimori. De acordo com o coordenador da Secretaria da Pesca do Paraná, Carlos Almir Camargo, o deputado e a secretaria de pesca têm trabalhado em conjunto com a prefeitura para desenvolver a piscicultura. O assessor do deputado Ricardo Arruda também se fez presente no evento, na intenção de ajudar.

Um dos participantes do evento foi o técnico agrícola de Quatro Barras, Sidney Galvão Ciffoni. Na cidade, eles já trabalham com o peixe há oito anos. Para ele, foi uma grande experiência participar do evento. “Foi ótimo, muita coisa nova, principalmente de comercialização e a valorização do produto com cortes diferenciados. Vemos que existe uma evolução e uma demanda pra melhor qualidade de produto”, comentou.

Por: Dayanne Wozhiak

Continuar lendo

Artigos Relacionados

Close