Cultura fazendense recebe mais incentivo

Por: Dayanne Wozhiak

Em sessão extraordinária na câmara de Fazenda Rio Grande, três projetos para incentivo à cultura no município foram votados e aprovados em segunda instância. A reunião foi na última quarta-feira (1º) e o resultado foi motivo de comemoração para as pessoas ligadas à cultura e à arte, que se fizeram presentes na câmara.

“Isso que foi aprovado hoje ficará marcado na história da cidade. Hoje foi nada mais, nada menos, que o marco regulatório da cultura em Fazenda Rio Grande”, destacou o diretor de Cultura, Diego Gouveia. Ele que trabalha há três anos no setor, diz que tem buscado de todas as formas, realizar ações para desenvolver a arte por aqui.

O primeiro projeto, segundo Gouveia, institui a criação de um sistema municipal de cultura, que serve, de fato, para regulamentar o setor. Essa é uma meta do governo federal, à qual o município aderiu em 2015, por meio do prefeito Marcio Wozniack. O resultado está sendo visto agora.

Os dois outros projetos dependem desse sistema, que foi criado. Um, garante a criação de um fundo de cultura, que tem por objetivo incentivar e financiar projetos de artistas locais. Também foram aprovados a criação de uma secretaria de Cultura e Turismo e de um conselho municipal de cultura.

Atualmente, a Cultura faz parte da secretaria de Educação, Esporte e Cultura. O setor seria, então, separado dos outros dois. Quanto ao conselho, segundo Diego Gouveia, ele serviria para fiscalizar o trabalho da secretaria e também ajudar na construção de novas ferramentas culturais.

“Isso mostra que essa gestão está realmente comprometida em fazer um trabalho de continuidade e planejamento. O sistema nada mais é que isso, é uma forma de planejarmos para o amanhã. Tudo que isso que a gente tá plantando hoje, nós vamos colher daqui a dois, três, quatro anos”, garante.

Segundo ele, esse é um momento de muita alegria para quem trabalha com arte no município. A partir de agora, os projetos serão enviados ao prefeito Marcio Wozniack, a quem sabe a sanção e execução dos projetos.

Foto: Robison Sousa