CidadesDestaqueFazenda Rio GrandeFazenda Rio GrandeFazenda Rio GrandePolíciaÚltimas Notícias

Crimes violentos ocorridos em FRG ainda não foram esclarecidos

Nos últimos meses, Fazenda Rio Grande tem aparecido com frequência nos noticiários policiais. Na maioria, são casos de tamanha frieza que assustam a população fazendense e deixam, ainda mais, o medo instaurado. Só nos últimos dois meses, três crimes violentos chocaram os moradores e nenhum, contando com os anteriores, foram esclarecidos pela Polícia Civil (PC) da cidade.

Só no mês de março deste ano, os números já mostravam um cenário bastante violento. O Jornal O Repórter buscou informações com a PC sobre essa série de crimes que estavam ocorrendo no município, porém a resposta nunca chegou.

A primeira vez que a equipe esteve na delegacia foi no dia 28/03 e foi informada que a delegada Gislaine Ortega, responsável da época, estaria de férias. Posteriormente, ao tentar novamente saber das investigações, o Jornal O Repórter ficou sem resposta, mais uma vez. Isso porque, a agente estaria com problemas de saúde e teria se afastado do cargo.

Delegia de Fazenda Rio Grande
Foto: Polícia Civil do Paraná

+ Somente em 2020 terá atendimento com advogados dativos em Fazenda Rio Grande

+ Filho é suspeito de matar o pai e deixar a mãe gravemente ferida em Fazenda Rio Grande

Foi então que houve a vagância do cargo. Um delegado teria sido designado assumir a cadeira, porém entrou na justiça para não responder pela Delegacia de Fazenda Rio Grande. E enquanto não se encontrava um agente para o lugar, o delegado Tiago Wladyka, da Delegacia de Araucária, estaria cuidando das ocorrências, porém, só vinha até o município em casos de flagrante.

Após este longo período, a cidade tem um novo delegado: Ademair da Cruz Braga Junior. Porém, não completou nem um mês de trabalho à frente da delegacia e já pegou férias. Segundo informações apuradas, ele retorna no próximo dia 04 e, enquanto não assume a cadeira novamente, quem responderá pelos casos é a delegada Gislaine Ortega, que atualmente está na Delegacia da Mulher de Araucária.

Com tantas ausências de informações e delegados, a equipe do jornal entrou em contato com o Delegado Divisional Fabio Amaro para tentar saber mais sobre todos os crimes que estão sem elucidações em Fazenda Rio Grande, Mandirituba e Agudos do Sul. E mais uma vez foi orientada a aguardar a volta do atual responsável.

 

SEM RESPOSTA

Além dos casos mais recentes, existem aqueles que aconteceram no passado e, de lá pra cá, também não se teve resposta. Um exemplo é o assassinato do vendedor ambulante Marcelo Bonicoski, que foi morto em 2017.

A família, na época, implorava por justiça. “Enquanto a gente não ver a justiça da terra, a gente não vai sossegar. Ninguém merece passar [por isso]”, falou a tia Maria de Souza.

Após dois anos do crime, a família ainda não tem ideia do por que e quem teria feito tamanha atrocidade a Marcelo.

 

EXEMPLO!

Diferentemente do que vem ocorrendo com a Polícia Civil, a Polícia Militar (PM) tem feito o seu papel na segurança dos moradores de Fazenda Rio Grande.

Segundo o Tenente Deiverson da PM da 4ª CIA do 17º Batalhão, é possível se observar um cenário envolvendo uma grande criminalidade, porém, quem deve afirmar sobre o que está acontecendo, é a PC. “De maneira superficial, podemos afirmar que algumas vítimas possuíam antecedentes criminais, mas o parecer oficial compete à Polícia Civil do município”.

Sobre o trabalho que a PM vem exercendo em Fazenda Rio Grande, o tenente explicou: “Os resultados obtidos pelo policiamento ostensivo, em complemento com os princípios de polícia comunitária, o qual obrigatoriamente requer a participação do cidadão no processo, tem se mostrado muito positivo. [Tivemos] excelentes resultados na diminuição dos índices criminais entre 2017 e 2018, podendo citar a redução de 25% dos roubos e os 17% de diminuição dos furtos”, finalizou, afirmando que Fazenda Rio Grande é a que mais cresce na região metropolitana de Curitiba.

 

Relembre os últimos casos:

17/05: Um homem morreu dentro da carceragem da Delegacia de Fazenda Rio Grande. Os presos informaram que tudo ocorreu após uma agressão;

07/05: Um homem foi morto dentro de sua residência, no bairro Santa Terezinha, com cerca de cinco disparos de arma de fogo. Duas crianças presenciaram toda ação;

04/05: Um homem foi morto a facadas no bairro Gralha Azul;

04/05: Um homem foi morto por agressões no bairro Santa Maria.

 

Por: Riana Carvalho
Continuar lendo

Artigos Relacionados

Loading...