CidadesDestaquePiênPiênPiênPolíticaÚltimas Notícias

Confira as entrevistas com os candidatos a prefeito de Piên

O candidato a prefeito, Ney Ciupka, que se mostrou confiante no pleito deste domingo. Seu candidato a vice é Elio Taborda.

Ney Ciupka esteve na redação do O Repórter e falou da expectativa para domingo
Ney Ciupka esteve na redação do O Repórter e falou da expectativa para domingo | Foto: O Repórter

O Repórter: Candidato, como foi a campanha e como foi o contato com a população, já que o senhor já foi prefeito do município?

Ney: Foi bom voltar a fazer campanha. Sempre disse que a campanha é um estágio que você faz, embora não foi possível conversar com todos. Piên cresceu muito e, hoje, são aproximadamente 5 mil casas, entre sede, distritos e comunidades. É humanamente impossível visitar todos os moradores. É um grande estágio e a oportunidade que o candidato tem de estar em contato e rever o plano de governo para atender os anseios da população. É no contato direto que você encontra as reais necessidades de cada um. Esse é o dever do político, do prefeito. Realizar sonhos e fazer as coisas acontecerem.

O Repórter. Foi uma campanha tranquila, sempre apresentando as propostas, com os candidatos se respeitando. É assim que deve se portar o candidato. Qual sua expectativa para a eleição deste domingo?

Ney: A expectativa é a melhor possível. A gente não gosta de perder nem no par ou ímpar. Fiz uma campanha sem críticas, sem ameaças, calúnias, difamação. Procurei mostrar ao povo que campanha se faz com propostas, planos de governo e ações. A minha experiência me levar a ser assim. Tudo termina domingo e vamos estar na cidade convivendo com as pessoas. Infelizmente teve momentos que tive que me defender, pois fui atacado por pessoas dizendo que sou patrocinado por A ou B. Não sou! Há 27 anos concorri a uma eleição com chapa pura e recebi o apoio do povo e é o que estou tendo agora. Então eu digo que com apoio do povo é Ney de novo.

O Repórter: O candidato levou as propostas do que vai fazer e o que já fez por Piên. O que dizer ao eleitor indeciso, afinal chegou a hora?

Ney: É aquilo que sempre falo e repito. Eu tenho experiência. O meu passado me credencia a concorrer neste pleito. Em meu jornal, apresentei aquilo que fiz no passado e, não é para me exaltar, mas sim para mostrar que a experiência vale muito. Eu peço o apoio da população e para ninguém votar em branco. Votem, escolham um candidato. Analisem bem quem vocês vão querer que governe Piên para vocês. Eu acredito ser o mais experiente e, por ser um período curto de administração, a minha experiência conta muito. Então eu peço a você eleitor que confie em mim, me de seu voto de confiança. Vou me esforçar, para ser em 1 ano e 8 meses, o melhor prefeito que Piên já teve. Sei que talvez não consiga, mas vou me cobrar e todas as propostas que fiz dentro do meu plano de governo estão carimbadas e assinadas. A minha equipe vai usar isso como uma bíblia e, vamos trabalhar juntos em busca de recursos. Estive em Curitiba, onde participei de reunião formidável com o vice-governador, que é meu amigo pessoal, o Darci Piana e, é lógico que por questão de apoio do partido dele e do próprio governador ao meu adversário, não podemos falar nada que comprometa, mas um administrador tem que ver lá na frente, olhar para o futuro e um prefeito tem que realizar o sonho da população para daqui 25 anos e não apenas 1 ano e oito meses.

Candidatos
Ney Ciupka e João Padeiro são os candidatos a prefeito de Piên | Foto: Arquivo

 

O candidato a prefeito de Piên, João Padeiro, que tem como vice Pedro Zanqueta, diz que pretende governar o município com a força do povo. Ele tem apoios importantes, como do governador Ratinho.

João Padeiro afirma que quer governar com o povo
João Padeiro afirma que quer governar com o povo | Foto: Reprodução Facebook

O Repórter: Candidato, como foi a campanha e os resultados dos contatos com a população?

João Padeiro: Foi um prazer estar novamente com a população, conversando com as pessoas do interior e da sede do município e apresentando nossas propostas de governo para um mandato até o final de 2019. Ouvi todas reivindicações, nas áreas de saúde, apoio aos agricultores, conservação de estradas, revitalização das praças esportivas. Senti que o povo vê em João Padeiro e Pedro Zanqueta a garantia que as melhorias vão voltar e o desenvolvimento do município também. Para mim, minha esposa, Pedro e família, amigos que estiveram na campanha, foi uma grata satisfação conversar com o povo e infelizmente não foi possível dialogar com todos. Através do nosso jornal de campanha e programa de rádio, mídias sócias, pudemos apresentar nossas propostas de governo, que foram bem aceitas por todos que nos receberam em suas casas. Eu peço para que votem no 45 e a certeza de que Piên passará por uma grande transformação, que é o progresso que todos esperam.

O Repórter: Domingo agora, tem a eleição. O que o candidato espera que aconteça neste dia tão importante?

João Padeiro: O que eu espero é que as pessoas analisem o histórico de vida do João Padeiro. Fui vereador e contribui para muitas melhorias e, mesmo fora da política, sempre participei de festas e eventos junto ao povo. Em campanhas políticas, sempre estive ajudando deputados e através deles, conquistei muitos benefícios para o município e mesmo com governadores, obras e mais obras foram implantadas na cidade. Eu tenho a grata satisfação de contar com apoio do governador Ratinho Junior, do deputado a estadual mais votado em Piên que é o Chico Bührer e federal, Toninho Wandescheer, que sempre destinaram recursos para a cidade e outras lideranças. Isso me dá uma tranquilidade para chegar a prefeitura e de fato possamos contribuir com o desenvolvimento da cidade e virar a página dos dois anos que ficaram parados e imprimir um novo ritmo de administração.

O Repórter: Qual a importância e o peso do apoio da Rosilda Drevek, irmã do prefeito eleito assassinado Loir à sua chapa?

João Padeiro: O peso deste apoio é muito importante. A família sofreu e ainda sofre com a perda do Loir. Tudo o que aconteceu com duas mortes, manchou o nome de Piên. Tenho certeza de que este apoio, neste momento é muito importante e até lembro quando estive na casa da Dona Joanita e da Rosilda fazendo uma visita, enfim conversando com a família, sempre fui claro afirmando que a gente participa ou não da política. Minha esposa sempre me cobra, pedindo para eu abandonar a política, mas sempre digo a ela, que por meio da boa política, é possível ajudar o povo, que tanto carece da prefeitura. Então os apoios são importantes e este da Rosilda, bem como da maioria da população e dos companheiros que nos ajudam, será decisivo para domingo sairmos vitoriosos e promover um governo popular junto ao povo. Espero a vitória e a partir de 5 de abril, como prefeito, não decepcionar a população.

O Repórter: Faltam dois dias para a eleição. Qual sua mensagem para os eleitores, em especial os indecisos?

João Padeiro: Peço para que analise nossas propostas, nosso histórico, quem me apoia, quem poderá fazer mais. Vivemos um momento, que sempre digo. Ou temos onde se agarrar junto aos deputados a estadual e federal, governo do Estado ou ficaremos mais dois anos com a cidade parada. Então eu acho importante o voto no 45, até porque temos vários desafios para Piên. A cidade tem que voltar a se desenvolver e com os apoios que temos, a garantia de que isso vai acontecer.

 

Da Redação

 

Continuar lendo

Artigos Relacionados

Loading...