CidadesDestaqueEspecialMandiritubaMandiritubaÚltimas Notícias

CMEIs de Mandirituba realizam mostras pedagógicas com os trabalhos feitos pela criançada

Nada do que as crianças fazem na escola, deve ser em vão. Tudo tem um propósito e, se é com carinho, tem que ser exposto. Por isso é que os CMEIs de Mandirituba têm trabalhado com mostras pedagógicas. Realizadas anualmente em cada Centro de Educação Infantil, as mostras são abertas aos pais e ao público em geral, que também se inspira nos trabalhos dos quase 600 pequenos que fazem parte dos eventos.

Em sua 4ª edição, a Mostra do CMEI Caminhos da Esperança trouxe esse ano um momento especial a todos. De acordo com a diretora do CMEI, Cristina Costa dos Santos, esses são os primeiros passos na educação de uma criança. Por isso, devem envolver atividades lúdicas como essa.

“O objetivo é dividir com os outros CMEIS e pais da comunidade, os trabalhos desenvolvidos durante o ano pelos alunos. Trabalhos realizados através de brincadeiras, brinquedos, atividades pedagógicas”, comenta a diretora.

Segundo ela, todos amam fazer parte do evento e é uma semana muito gostosa. Ao todo, o CMEI cuida de 128 crianças mandiretubenses e apesar das brincadeiras, tudo é levado muito a sério para que o processo educacional funcione de fato.

+ Imposto Territorial Rural (ITR) deve ser pago ainda em setembro

+ Infraestrutura em Mandirituba: cidade passa por obras em todos os cantos

As mostras costumam acontecer no mês de setembro de cada ano. De acordo com a coordenadora pedagógica Andreia Rodrigues de Lima, a semana toda foi de apresentação nos CMEIS. Na segunda-feira, o CMEI Primeiros Passos, de Areia Branca dos Assis, fez sua mostra. Na terça-feira, foi dia do CMEI Construindo o Saber, do Queimados. Quarta, dia do Caminhos da Esperança, na Lagoinha. O CMEI Padre João Palco, da Vila Brasília, fez a mostra na quinta e o Afonso Braz dos Santos, na sexta.

Além dos pais e da comunidade, cada CMEI recebe a visita de outros dois CMEIs e ainda de algumas escolas. “As Professoras selecionam algumas atividades pra compartilhar com a família. Eles ficam do lado de fora, geralmente nos pátios, e as crianças mantêm a rotina normal. O pai pode ir na sala buscar o filho pra ele mostrar o que fez”, comenta Andreia.

Ela diz ainda que essa é uma oportunidade de desmistificar a ideia de que as crianças ficam na creche só para serem cuidadas. “Hoje é pra cuidar e ensinar. Eles não ficam só brincando mais, eles têm um processo de aprendizagem”, explica.

Por: Dayanne Wozhiak

Continuar lendo

Artigos Relacionados

Loading...